Robótica para precificação dinâmica e inteligente no e-commerce

Por Roberto Marcio

Pode parecer uma tarefa fácil colocar um preço num determinado produto. Você pesquisa o custo que o envolve, aplica uma margem de lucro descontado os impostos e tudo resolvido. Só que surgiu uma nova abordagem que vai muito além do que pegar a maquininha de calcular: no mundo virtual, onde atualmente os negócios acontecem em um ritmo nunca antes visto, precificar um produto virou uma ação “inteligente”. Com as ferramentas adequadas, é possível equilibrar a equação vender x lucrar, já que através de um comparativo em tempo real com os concorrentes, com a ajuda da Inteligência Artificial, é possível implementar uma flutuação nos valores que geram benefícios para o consumidor e empresas. Bem vindo ao Smart Pricing!

O Smart Pricing veio para revolucionar – a ideia principal é implementar uma sequência de métodos parametrizados com o uso de critérios personalizados a partir da estratégia da sua empresa. Com ele, é possível identificar novas tendências e oportunidades de mercado, com a adaptação da precificação e a análise de seus potenciais clientes. 




Conforme as empresas usam seus modelos de engajamento com os clientes, as funções comerciais do marketing, vendas e pricing estão ficando, diria, radicalmente mais aprimoradas. Software, a Inteligência Artificial (IA), componentes tecnológicos e dados mais inteligentes estão sendo aproveitados para identificar o preço certo, a melhor oferta, o momento e a região ideal, além de posicionar a marca em vários canais digitais e off-line. 

A concorrência entrou no jogo para valer, o que aumenta em muito a exigência de vender algo de qualidade e com o melhor preço, trazendo para a arena aquilo que conhecemos como hipercompetitividade. Para enfrentar esse cenário, as empresas partiram para o ataque e muitas já fazem o uso da robótica de dados e inteligência de preços. A sua aplicação prática, no entanto, é complexa. 

A precificação inteligente é um tipo de precificação automatizada, baseada em modelos estatísticos e algoritmos alimentados por informações internas do próprio varejista (vendas, conversão, margens de lucro, custos, visitas, estoque, desistências no carrinho e demais outras) e “aprende” com o passar do tempo a otimizar o preço de acordo com o histórico e comportamentos do consumidor. Mas essa estratégia de precificação inteligente vai além de correlacionar indicadores de conversão e fazer a análise preditiva do comportamento dos consumidores na jornada de compra.

E os dados externos da Concorrência?

Como eu vou monitorar dinamicamente os preços dos meus produtos para competir com os adversários no mercado online 24/7?  Não tenho esses dados de maneira estruturada e seria extremamente trabalhoso pesquisar diariamente os preços e condições que cada loja rival oferece, equiparar produtos e nomenclaturas, analisar as ofertas e precificar novamente os produtos em desvantagem. Porém, existem novos recursos de IA e Advanced Analytics para resolver esse problema. 

Atualmente, empresas podem recorrer a soluções que utilizam uma inteligência artificial que automatiza o monitoramento dos sites da concorrência, com a análise de competitividade das ofertas dos produtos por preço, condições de pagamento, tempo de entrega, e ainda faz as recomendações de precificação em tempo real baseado em dados.

São tantos produtos e tantas variáveis que, se não utilizar soluções de IA e Advanced Analytics, fica difícil vencer a concorrência no novo mundo digital. 

Como acontece todo esse complexo processo de inteligência comercial? 

Existe um processo automático, de ETL (Extract, Transform and Load) que a partir de uma Robótica de Dados e Machine Learning é programada para extrair os dados das ofertas dos sites dos concorrentes, utiliza a IA, para “normalizar” e analisar automaticamente o comportamento dos indicadores de todos esses SKU`s (Stock Keeping Unit), para depois fazer o comparativo competitivo por preço, condições de pagamento, margens de lucro, disponibilidade e tempo de entrega. 

Então, devolve para o cliente e sua rede de lojas quais os produtos que podem aumentar ou diminuir através de uma ferramenta inteligente e dinâmica (Smart Pricing Platform). Essa é a solução mais adequada para competir no mundo digital.

Vários negócios mudaram por conta da pandemia. Quando você migra para o e-commerce, seus preços se tornam públicos, transparentes e entram numa concorrência dinâmica e online.

Aumenta o potencial de venda, é verdade, mas a concorrência também se acirra. Se você não tiver uma robótica de dados e uma inteligência artificial para te ajudar nesse mundo da concorrência do preço, do “melhor preço”, certamente ficará para trás. 

A realidade dos fatos é que a concorrência fica mais transparente, acelerada e dinâmica.

Você, desde um simples consumidor até gestor de compras, por exemplo, pode se beneficiar da IA, pois não precisará ir na loja para perguntar quanto custa a caixa com mil pregos. A resposta estará em segundos disponível, uma conexão com os sistemas de informação que alimentam sua demanda.

Para competir no mundo digital, é preciso dominar a pauta da inteligência de preços, robótica de dados da concorrência e a IA voltadas para te dar os subsídios para concorrer no mundo digital. Essas ferramentas passaram a andar de mãos dadas na estratégia das empresas para vender mais no mundo virtual. Ou seja, soluções de precificação estão se tornando cada vez mais necessárias para competir de forma eficaz no e-commerce, aumentando vendas, sem esmagar as margens de lucro. 

Saiba mais: 

https://www.rederodopark.com.br/blog/inteligencia-artificial-define-preco-dinamico/, https://epocanegocios.globo.com/Tecnologia/noticia/2017/12/inteligencia-artificial-ganha-orcamento-proprio-nas-empresas-do-pais.html