Como a Inteligência Artificial mudou a cara dos negócios online em 2020

Por Roberto Marcio

Chegou a hora de bater palmas para o recurso precioso que acelerou o planeta online em 2020. Da juventude quando assistimos no cinema a primeira edição do filme “O Exterminador do Futuro”, em 1984 até os dias de hoje, muitas coisas saíram da ficção para a realidade. Os avanços desse precioso recurso tecnológico alteraram para sempre praticamente todos os setores. Do financeiro, passando pelo militar, saúde e educação. Tudo indica que o futuro segue promissor para os próximos anos, sendo a IA o auxiliar direto do homem na sociedade futurística que foi imaginada na película estrelada por Arnold Schwarzenegger.

É fato que ao lado dos algoritmos e das máquinas, a IA é capaz de simular a capacidade humana de raciocinar, tomar decisões e resolver problemas e isto é muito bem vindo. Tais conceitos se tornaram centrais na vida das empresas, principalmente com a chegada da pandemia do coronavírus. Os negócios mudaram, a relação do trabalho idem e tudo precisou de adequar a uma realidade imposta pelo grave problema sanitário e médico que abateu o mundo. A migração de praticamente tudo pro online necessitou da ajuda da IA na tomada de decisão.




Tudo bem que a Inteligência Artificial terá cada vez mais um protagonismo no cotidiano humano, não o substituindo com o objetivo de provocar altas taxas de desemprego. Ela te auxilia, potencializa os resultados de formas que trazem um resultado imediato. E neste ano desempenhou um papel importante na economia, com resultados positivos. Trocando em miúdos, a tecnologia mudou completamente as indústrias, afetou o setor de varejo e agora está atualizando alguns processos internos. Aplicada ao marketing digital, a IA trabalha para modificar e modernizar alguns processos de comunicação dentro e fora das organizações.

Marketing digital: benefícios transformaram o setor e impulsionaram outros

Não é exagero dizer que a IA se tornou o queridinho do marketing digital. Há razões para acreditar até que o mudou para sempre. Podemos dar um exemplo: a automação de tarefas é uma das principais vantagens dessa tecnologia, já que ela possibilita um atendimento ao cliente de forma natural, decisiva e rápida. Ao ser utilizada junto ao Machine Learning, torna possível coletar os dados dos usuários que passam o dia na internet e analisá-los de forma que informações importantes para estratégias de comunicação sejam extraídas.

Notamos que o impacto da COVID-19 acelerou tendências que já estavam bem encaminhadas, como análise de big data, robótica, automação e IoT (internet as coisas), todas sustentadas por uma evolução constante da inteligência artificial. O processo rápido transformou também outras indústrias. Estes principais movimentos para escalar e adotar novas tecnologias, como automação física inteligente, ferramentas de visibilidade com base em Internet das Coisas e recursos preditivos de Inteligência Artificial, acabarão por definir a capacidade de atender às crescentes demandas dos clientes e garantir futuras posições de liderança no setor.

Na educação, seu impacto foi significativo, a ponto de uma startup desenvolver a IA que, de forma dinâmica e intuitiva, interage por meio de áudios e interações com alunos para que consigam praticar um idioma. Com ele, os estudantes podem fazer atividades de texto, áudio e receber feedbacks em tempo real. Além disso, os professores conseguem ter dados da performance e esforço de suas turmas de forma simples e efetiva. Isso é apenas um de vários exemplos de como sua aplicação na área traz inovação no método de aprendizado. Tudo isso impulsionado pela necessidade dos colégios e universidades interromperem as aulas em meio a pandemia do coronavírus.

Outro setor beneficiado com a IA é a saúde, que assim como a educação viu seu mundo ser transformado de uma hora para outra por conta dos efeitos da infecção da Covid-19. Líderes da área de saúde e as startups responderam a esta crise oferecendo uma infinidade de aplicações baseadas em inteligência artificial na nuvem que podem ser implantadas em dispositivos móveis (agora conhecidos como Mobile Health – mHealth), muitos dos quais podem capturar e armazenar os sinais vitais dos pacientes em portais on-line para acesso instantâneo pelas equipes de saúde e clínicos. 

Assim, a IA seguirá expandindo suas ações ao longo de 2021. O ano promete trazer ainda mais soluções inovadoras, oxigenando setores da sociedade com seus recursos cada vez mais sofisticados. 

Saiba mais: https://valor.globo.com/patrocinado/juntos-no-proximo-nivel/noticia/2020/10/01/vital-na-pandemia-inteligencia-artificial-reforca-papel-como-aceleradora-de-negocios.ghtml https://www.startse.com/noticia/startups/em-tempos-de-crise-como-a-inteligencia-artificial-pode-ajudar-o-seu-negocio 

%d blogueiros gostam disto: