Categoria: Varejo

Ler mais

2020: o ano de mudanças para o varejo

Em 2020, um dos setores que mostraram mais resiliência para driblar o clima de incertezas e o isolamento social foi o varejo. Afetado pela pandemia do coronavírus, o setor experimentou uma mudança como nunca antes testemunhado.Com a mesma rapidez que o isolamento social transformou a economia, o varejo também soube se reinventar e o processo de digitalização apressou sua modernização. O marketing digital, através de suas soluções virtuais, ajudou a amenizar em muito o impacto negativo provocado pelo isolamento social, contribuindo para esta transformação e modernização.

Ler mais

Público “inteligente” dominou as vendas na Black Friday?

As vendas na Black Friday foram mais digitais do que nunca este ano. As empresas, sabendo disso, apostaram no cruzamento com Smart Pricing, inteligência competitiva, analytics, Inteligência Artificial, marketing de guerrilha, e maturidade analítica para monitorar preços dos produtos e ofertá-los na famosa promoção para atrair público e conseguir um bom lucro nas transações, principalmente no mundo virtual. Mas por que essa confiança das instituições no investimento em tantas plataformas? A resposta é: o público também está ficando mais inteligente digitalmente.

Ler mais

Nas festas de fim do ano, uso do Whatsapp Business se torna uma boa ferramenta para vendas

Hoje, mais de 175 milhões de pessoas trocam, diariamente, mensagens com uma conta do WhatsApp Business e mais de 40 milhões de pessoas acessam um catálogo de negócios todos os meses, sendo mais de 13 milhões só no Brasil. É um recorde absoluto de uma plataforma eficiente que começou como uma simples troca de mensagens e se transformou em uma opção para vendas Com a possibilidade de liberação em breve por parte do Banco Central para a realização de pagamentos instantâneos, os negócios prometem aumentar exponencialmente abrindo um campo de negócios que só tende a crescer para pequenas, médias e grandes empresas.

Ler mais

Empresas de olho na mudança de comportamento do consumidor com a introdução do PIX nos pagamentos de contas

A revolução que o novo formato de pagamentos instantâneos provocará no consumidor está na mira dos gestores de marketing digital. A introdução do PIX, na avaliação de economistas e até aqueles que estudam o comportamento humano, vai mudar a forma como transacionamos e fala-se até no fim do dinheiro em espécie. Mas, na realidade, esse discurso revolucionário esconde ganhos práticos: o PIX não é o fim do cartão de crédito, de débito, ou dos boletos. Cheques, afinal, ainda existem. Novos produtos e plataformas não devem ser vistas como substitutos, e sim como mais opções para o consumidor e para o comércio. Em novembro, veremos como isto se dará na prática.

Ler mais

Como o Instagram está se tornando a plataforma mais popular da rede. E o que você pode ganhar com isso!

Os números não mentem. Só no Brasil, são 91 milhões de pessoas que utilizam o Instagram, segundo o último dado de junho de 2020. E com mais de 500 milhões de usuários ativos todos os dias, está cada vez mais raro encontrar um e-commerce que já não seja adepto do Instagram para empresas. Atualmente um em cada três stories visualizados são de empresas e atualmente existem 25 milhões de empresas na plataforma, que começou ingenuamente para as pessoas postarem imagens de suas vidas e se transformou num sucesso para quem quer vender e comprar. Por isso, você só tem a ganhar se utilizar como uma ferramenta para fazer negócios.

Ler mais

Uma boa comunicação para incrementar as vendas na Black Friday

Ok, estamos diante da Black Friday mais digital da história. Impulsionada pela migração do físico para o virtual, em virtude também da pandemia do coronavírus, a importante data para a economia brasileira precisa de uma boa comunicação para que as vendas ocorram dentro do planejado e as empresas sabem muito bem que ter uma estratégia poderosa baseada no diálogo com o consumidor é vital para atingir seus objetivos comerciais, além do fortalecimento da marca. Claro, sem esquecer dos recursos tecnológicos como o whatsapp e a IA Chabot.

Ler mais

Inovação para vender mais na Black Friday: uma reflexão

A pandemia do Covid-19 mudou o panorama econômico pelo mundo afora, com impactos negativos infelizmente. Somado a isso, o momento provocou uma mudança no comportamento do consumidor em muitos aspectos, entre eles na hora de decidir o que comprar e a experiência adquirida com o negócio. Portanto, para as empresas que querem ir atrás do público em busca de boas vendas, a Black Friday agora em novembro, é uma ótima oportunidade para ganhar uma fatia do mercado. Só que para ter sucesso nesse empreendimento é preciso inovar para conquistar corações e mentes.

Ler mais

Técnicas para seu site vender mais: multicanais na internet para geração de negócios

Novembro chegou e com ele boas notícias para quem quer vender mais em 2020. Segundo uma pesquisa desenvolvida pelo Boston Consulting Group (BCG) em 2018, que apesar de quase todas as empresas adotarem o discurso digital, apenas um número relativamente pequeno delas está realmente explorando o potencial de uso de dados e analytics em marketing para a transformação da jornada dos clientes e personalização de ofertas e sua ativação. Por isso, já está mais do que claro que, para sobreviver a esses tempos atuais, é necessário ter todas as opções disponíveis para fazer seu negócio vender mais no mundo virtual. Assim, o uso de multicanais se faz necessário, além do SEO, que é uma ferramenta eficaz para quem quer vender mais na Black Friday e a proximidade do Natal.

Ler mais

O que as grandes marcas QUE se foram tem a nos ensinar sobre os tempos atuais

Um post sobre futebol me chamou a atenção. O internauta Marcos Motta disse que “clube grande não cai”, uma velha máxima que já caiu por terra faz tempo, mas que para os apaixonados pelo esporte mais popular do mundo ainda faz algum sentido. Deixando de lado a discussão sobre um time cair para a Segunda Divisão, seu exemplo nos traz um debate enriquecedor que compara as grandes marcas que tiveram seu apogeu em diferentes tempos e sucumbiram em uma derrocada econômica sem precedentes. Eram empresas referências em seus segmentos, lucrativas e famosas que fecharam suas portas, trazendo a discussão (e um alerta, por que não?) mais lógica para o mercado: sem gestões modernas e voltadas para a inovação, até mesmo um elefante pode tombar e não levantar mais.

%d blogueiros gostam disto: