Como o PIX pode influenciar no marketing digital das empresas?

Por Roberto Marcio

Dentro do ambiente de negócios do “novo normal” no qual estamos vivendo, para estar à frente ou tentar mitigar riscos nos negócios, muitas empresas necessitarão de uma abordagem extremamente diferente da que vinham trabalhando para manter-se de pé e também poder crescer. Uma delas estará disponível em breve e que promete impactar nos negócios: previsto para ter início em novembro, o PIX – novo sistema de pagamentos instantâneos do Banco Central (BC) – deve revolucionar esse nicho do mercado e pode acabar, de forma definitiva, com os sistemas de DOC e TED, oferecidos atualmente pelos bancos. Com a aceleração dos pagamentos, as empresas podem trabalhar com marketing digital para conquistar mais clientes? 

Para começar, a novidade deve colocar vários players desse disputado mercado competindo por clientes, dessa vez em uma inédita igualdade de forças. Sendo assim, a medida que o PIX for implementado, torna-se um fator primordial garantir uma boa fatia desse mercado altamente lucrativo, e nada melhor do que o uso do marketing digital para atingir o objetivo. De certa forma, o PIX – antes mesmo de ser implementado – já traz uma consequência imediata para o setor de publicidade e inteligência de mercado, que é a de se ater aos dados sobre o impacto dos pagamentos na vida das pessoas, o que isto trará de novidades no comportamento do consumidor e onde e com o que as pessoas estão fazendo suas transações. Afinal, com o PIX, você paga, recebe e transfere de forma simples e rápida através de QR Code, um pagamento instantâneo que pode ajudar ainda a diminuir as aglomerações intermináveis em bancos, ainda mais nesses tempos de pandemia do coronavírus.

A verdade é que o PIX causará uma verdadeira revolução não apenas nos meios de pagamentos, mas um processo que oferece dados significativos para praticamente todos os setores da economia. Para quem trabalha com o marketing digital, As tecnologias de última geração, como Machine Learning, Inteligência Artificial e Digital Twin serão as principais aliadas das companhias que vivem neste contexto. O quanto podemos aprender com essa revolução está no cerne da história, o que pode produzir entre dados e informações para formular uma boa política de governança e ir atrás do incremento financeiro. Se o mundo é mais virtual com a pandemia, é para lá que os grandes negócios tendem a despontar. Até porque, é fato que a popularização do uso do QR Code e outros pagamentos por aproximação durante a pandemia, vão transformar a experiência de compra do consumidor para sempre. Ou não é uma boa experiência eliminar aquela continha com os bancos, que cobram taxas de até R$20 por um DOC ou um TED? Com o PIX, irá ser gratuito para quem envia o dinheiro. É esse justamente o objetivo anunciado pelo Banco Central: baratear e democratizar o custo das operações de transferências e pagamentos.

Pode parecer confuso, num primeiro momento, os dois temas deste artigo estarem falando de duas coisas diferentes. O marketing digital atraindo clientes o PIX fazendo transações eletrônicas de forma mais ágil e econômica. Resumindo, uma operadora do PIX poderá obter uma parcela do bolo de consumidores que terão a popularização dos meios de pagamento via online e buscar ferramentas de marketing digital podem dar a essas empresas uma vantagem incrível atrás dos clientes cansados de idas e vindas aos bancos.

%d blogueiros gostam disto: