Planejamento estratégico: sua empresa vai precisar para lidar com cenário volátil da economia e saúde

Por Roberto Marcio

Identificar e prever o comportamento do consumidor pode fazer toda a diferença na construção de um planejamento estratégico diferenciado. A utilização de ferramentas com essa inteligência, são boas alternativas para avaliar quais são os serviços e produtos que levam o cliente a concluir suas compras com êxito. Portanto, as empresas não podem abrir mão de elaborar um bom plano de ação em um mundo cada vez mais volátil e que enfrenta a pandemia e suas consequências na vida econômica e social. 

Faltando três meses para encerrar 2020, as empresas já preparam seu planejamento estratégico para o ano seguinte. Sim, o planejamento para a retomada das atividades é fundamental, e a tecnologia deve ter papel importante nesse processo, especialmente na gestão do ambiente e das pessoas. Na prática, como parte da estratégia de retomada dos negócios, é imprescindível que as empresas façam uso de uma ferramenta de diagnóstico dos riscos, de preferência abrangendo os três pilares fundamentais de uma empresa (pessoas, operações e caixa), com olhar específico em algumas vertentes, como liquidez, lucratividade, tecnologia, saúde, segurança e meio ambiente.

Para garantir a competitividade no cenário atual, ferramentas tecnológicas têm sido usadas por CEO´s e gestores de maneira assertiva. E essas soluções estão ganhando destaque no planejamento estratégico das empresas, que pretendem surpreender os consumidores com um diferencial que tende a aproximá-los das marcas, inseridas diretamente em seus smartphones conectados à internet. 

Para isso, os tempos atuais ganharam uma relevância ainda maior e o planejamento estratégico é central para enfrentar os tempos atuais e aqueles que se avizinham, já que, de acordo com pesquisas, boa parte das empresas brasileiras foram surpreendidas com o avanço da Covid-19 neste ano. Ou seja, tudo aquilo que elas haviam imaginado para 2020, de janeiro até dezembro, foi por água abaixo por causa da quarentena social, além é claro tudo que se relaciona ao ambiente empresarial e os lucros previstos para a temporada. 

A crise provocada pela pandemia é apontada como o principal problema para os negócios em 2020. A VidMob, primeira empresa a utilizar inteligência artificial para analisar a performance de vídeos publicitários nas plataformas digitais, desenvolveu um estudo para entender como o consumidor tem recebido certas mensagens e o que mudou durante a pandemia da Covid-19. Com todas as mudanças acontecendo no mundo, as marcas estão tendo que adequar a comunicação de peças publicitárias e campanhas para que estejam alinhadas ao tom do momento que estamos passando sem que isso impacte no desempenho final. 

Ferramentas adequadas para montar um bom planejamento estão a disposição

Antes de tudo, uma empresa precisa definir claramente missão, visão, valores e, é claro, um bom planejamento estratégico. Isso é fundamental para que os colaboradores tenham consciência da empresa onde estão, onde ela quer chegar e qual seu papel neste desafio. Feito isso, ela pode dizer que está pronta para encarar o desafio de superar a atual crise. Para enfrentar tudo isso, é necessário fundamentar seu planejamento estratégico com as ferramentas a disposição, Afinal, entre os aspectos que mais impactam diretamente nos negócios digitais estão os fatores econômicos e sociais: custo-benefício x qualidade dos serviços ofertados, personalização, preço, inovação digital, recompensas e benefícios pós-compras, além das tendências comportamentais. 

Dada a importância em ter planejamento e estratégias sempre é um diferencial para as empresas, mas isso se evidencia ainda mais em períodos de crise como atual. Assim, se a empresa já projetou possíveis cenários para o futuro e estratégias, já deu um bom passo para sobrevivência. Caso ainda não tenha feito, ainda é tempo”, avalia o diretor executivo da Confirp Consultoria Contábil, Richard Domingos, especialista em gestão de empresas.

Para a execução de um bom planejamento estratégico, é importante acompanhar os passos para transformar as ideias em algo de concreto. Por isso, vamos apresentar agora quais são as etapas que você pode aplicar para ter os melhores resultados ao longo desse processo: 

   Como fazer o planejamento estratégico? 

1º passo – Saiba onde você está

O ponto de partida do seu planejamento estratégico deve ser determinar seu posicionamento, identificando os principais problemas do seu negócio. Você pode fazer isso conversando com clientes e colaboradores, além de analisar o mercado e sua posição dentro dele.

O essencial é que sua empresa possua autoconhecimento para conseguir ter uma visão de crescimento. Então, se pergunte: o que fazemos? Por quê? Qual é o nosso lugar no mercado? Qual posição pretendemos atingir?

2º passo – Crie planos de ação

Agora que a empresa já conhece sua identidade, é necessário saber suas forças, fraquezas, oportunidades e ameaças. Para isso, utilize as 5 Forças de Porter e a matriz SWOT:

Após feita essa análise, é hora de planejar quais ações colocar em prática. Para isso, priorize seus objetivos e não tenha medo de gastar mais tempo nessa etapa do que nas outras. É importante fazer uma boa reflexão a respeito das metas e objetivos da empresa para não acabar com um planejamento estratégico falho. As ferramentas apresentadas aqui irão te auxiliar bastante na análise interna e externa da empresa. Utilize-as bem!

3º passo – Divulgue o plano de ação

Informe todo o time a respeito das ações pensadas para atingir o objetivo global. O planejamento estratégico deve ser desdobrado por toda a equipe e, por isso, é essencial que todos se alinhem com as ideias, não só os gestores e diretores. Para motivar cada colaborador com as ações, é imprescindível que o planejamento faça sentido e contemple o trabalho de cada uma das pessoas da empresa. 

4º passo – Acompanhe as metas em cada etapa

Com um plano traçado, está na hora de acompanhar o desenvolvimento das metas de cada colaborador, equipe ou departamento. Garantir que as ações propostas estão acontecendo conforme o esperado é peça-chave para um planejamento estratégico bem-sucedido. 

Tendo um acompanhamento regular, é possível identificar falhas ou desvios e corrigi-los antes de um possível prejuízo. Além disso, otimizações constantes irão tornar o processo cada vez mais efetivo. 

Fazer um planejamento estratégico na empresa torna-se essencial, primeiramente, para ter uma visão clara da empresa, de sua identidade e seus objetivos.

Ao colocar tudo no papel e de fato planejar o que se quer para daqui a dois anos, cinco anos ou 10 anos, você consegue traçar ações mais assertivas. Da mesma forma, o planejamento também antecipa riscos na tomada de decisões a curto e longo prazo.

O processo deve ser totalmente participativo, o que propõe o alinhamento e engajamento entre equipes. Mesmo que seja uma iniciativa do líder, o plano só será colocado em ação com o apoio do coletivo.

Lembrando sempre que o planejamento deve ser revisto periodicamente e reajustado, se necessário. Por fim, quando o assunto é concorrência, você ainda sai na frente. Assim, você tem a chance de enxergar o seu negócio em 360º, planejando e executando estratégias que te ofereçam vantagens competitivas.

As iniciativas serão pautadas em uma visão de negócio futuro, e somente assim você conseguirá medir as ações e determinar os melhores caminhos para alcançar seus principais objetivos!