Dashboard para resultados em curto prazo: o uso tático para os negócios em tempos voláteis

Por Roberto Marcio

A volatilidade da economia internacional, por causa da pandemia do Coronavírus, atinge os negócios em cheio. Hoje, há segmentos que precisam de respostas rápidas para administrar os problemas causados pela instabilidade financeira, sobretudo se recorreu aos recursos tecnológicos para vender mais. Todavia, se você quer saber instantaneamente quão bem uma campanha de marketing, um projeto ou um negócio está desempenhando, não adianta ficar analisando milhares de planilhas e levar uma semana para ter uma visão geral do cenário. O ideal é usar um dashboard, com uma visão tática desse recurso. 

Há basicamente quatro tipos de análises de dados que podem auxiliar no processo: descritiva, com números, indicadores, gráficos e estatísticas; diagnóstica, que faz uso de painéis (dashboards) e algumas tecnologias de aprendizado de máquina para descobrir o porquê da ocorrência de uma situação. É o que chamamos, no jargão militar, de “consciência situacional” em que painéis exibem o momento em que a empresa despeja ali os conteúdos apurados sobre vendas e tudo mais. Por isso, existem no mercado soluções que enviam informações proativas em relação aos usuários via dashboard. O monitoramento se torna recorrente e proativo, faz parte do dia a dia de todos os envolvidos. Só que a dinâmica de sua aplicação depende muito do modelo de seu negócio, sendo que o artigo aqui vai se ater ao uso dessa tecnologia no curto prazo.

Mas como sua aplicabilidade pode ajudar na tomada de decisão?

Os dashboards são excelentes instrumentos visuais que auxiliam de forma rápida e concreta os processos de tomada de decisão. Por meio da coleta e análise de dados você consegue saber o que e quando algo está acontecendo. Ele é um instrumento de gestão da informação que ajuda no acompanhamento e exibição de indicadores-chave de performance (KPI`s), que nestes tempos de pandemia que provoca estragos na economia, traz dados realistas sobre a situação de uma empresa.

Muitas empresas ainda não sabem como essa implementação funciona e o que de fato ela é. Resumidamente, se baseia em um processo de captar, organizar, persistir e exibir os dados de maneira eficaz, permitindo insights acionáveis e controle de como e por quem eles podem ser utilizados.

Assim, o dashboard é uma plataforma eficiente que pode contribuir com soluções no curto prazo, na prática a adoção da inteligência tática – são as respostas rápidas que precisam ser dada no dia a dia de mercado -, o que obriga a ter monitoramento de dados contínuo, do que acontece no mercado (se o preço está bom, se sua oferta está bem posicionada), que vai gerar informações para uma tomada de decisão, como por exemplo se deve ou não baixar o preço de seu produto. Dessa forma, o cliente se posiciona no âmbito do marketing digital (se muda a campanha). 

A inteligência tática é, por assim dizer, uma ação de tiro curto. Briga de preços, mercado e estratégia no cotidiano, semana a semana estão dentro desse contexto. Sem ferramentas adequadas para tratar disso, porém, terá lentidão na mudança de planos. 

No dashboard, são instaladas telas de TV Led que mostram o que acontece, em tempo real, a elaboração dos dados fornecidos sobre a situação geral da empresa. Vale destacar, contudo, que é visível que painéis de LED ocupam cada dia mais novos e relevantes espaços no varejo, estádios, aeroportos, shopping centers e ruas das cidades. Os painéis de LED permitem formatos diferenciados, adaptáveis a qualquer ambiente, e com e com projetos cujos investimentos podem variar de R﹩ 10 a milhões, um investimento que facilita aos gestores e colaboradores terem uma ideia geral sobre o painel de sua corporação. Já pensou ter todos os dados e informações para a tomada de decisão rápida? Em uma tela gigante que possibilita os estudos mais aprofundados? 

Enfim, em meio a esse mar de tecnologia, jamais devemos nos esquecer do olhar humano para a tomada de decisões. Afinal, de acordo com um estudo da consultoria McKinsey, mais de 800 milhões de trabalhadores serão substituídos por robôs. Sabemos que a tecnologia trará a automação para muitos processos que hoje exigem a mão de obra humana, porém não há software e programa que substitua habilidades essencialmente humanas, ainda mais nesses tempos em que a pandemia do coronavírus trouxe mudanças significativas nos negócios e no comportamento humano. 

Sugestão de leitura: 

https://airtame.com/blog/top-kpi-dashboards/

https://trainingmag.com/5-things-business-needs-effective-dashboard-video-wall/