Por que uma cultura de dados é importante para auxiliar as decisões nas empresas?

Por Roberto Marcio

O novo pensamento em introduzir a cultura de dados em nosso dia a dia ganha força nas empresas pelo mundo afora. O Marketing de Dados acompanha uma tendência cada vez mais utilizada pelas empresas para acabar de vez com o “achismo” – a percepção baseada em experiência e não em ciências de dados -, sendo que a escolha detalhada das informações é auxiliada pela tecnologia para ajudar nas decisões assertivas nos negócios nos dias em que vivemos com a pandemia.

O armazenamento, processamento, análise e limpeza dos dados é um desafio, porque quanto maior a quantidade e a qualidade dos dados usados ​​para treinar os algoritmos, mais precisos serão os resultados. Portanto, a todo momento são produzidos milhões de bytes que precisam ser cuidadosamente analisados em tempos que o comportamento do consumidor está mudando rapidamente, e, em muitos casos, os clientes estão levando as empresas para o digital. 

O Marketing de Dados é uma abordagem que almeja qualificar as decisões de marketing com base em dados reais retirados de pesquisas de mercado, ferramentas de inteligência de negócio (BI), relatórios gerenciais e outras fontes de informações, como a imprensa. Não se trata de um embasamento simples, mas sim de um marketing que trabalha com coleta, armazenagem, cruzamento e análise de uma quantidade imensa e inimaginável de dados.

Ao longo dos anos e após a globalização, as empresas se viram obrigadas a estabelecer regras de gestão a fim de automatizar e possibilitar decisões rápidas no dia a dia. Com a grande demanda de tarefas e com a tecnologia altamente avançada, para negócio adotou a sua governança de dados, que se estabeleceu como um aspecto não apenas importante, mas mandatório aos que querem ter vantagem competitiva através do conhecimento de seus resultados. Mas afinal, você sabe como ela pode ajudar as empresas? Sim, pode e muito.

Vamos, então, a gênese da questão: cada um de nós geramos dados a todo o instante. Quando clicamos em um site, produzimos algum tipo de informação que para alguém será relevante, sobretudo neste período de pandemia em que as transações ocorrem em maior frequência via internet, o que não dá para calcular quanto diariamente as pessoas procuram comprar, vender ou apenas por simples curiosidade buscam aquilo que desejam saber pela rede. Recentemente, uma pesquisa sobre o comportamento público nas redes sociais traz dados fidedignos sobre a preferência por esse ou aquele ponto que revela o quão pode ser direcionado políticas de ações de uma empresa, obviamente orientada pelo Marketing de Dados. 

Foi divulgado recentemente um novo estudo da Socialbakers, plataforma líder global em soluções para otimização de performance corporativa em redes sociais, revela que o Instagram ampliou sua liderança sobre o Facebook durante a pandemia. Em termos de audiência global, a rede social ampliou para 31,2% a vantagem que era de 28% no primeiro trimestre de 2020. O total de interações no Instagram foi 18,7 vezes maior do que no Facebook entre os meses de abril, maio e junho. Quem, em sã consciência, ignoraria esses dados? 

As marcas, no entanto, publicaram mais conteúdo no Facebook, que recebeu cerca de 70% de todas as postagens dos 50 maiores perfis de empresas, mesmo com a interação nessa rede social sendo muito menor do que no Instagram. O que isso tem a haver com o Marketing de Dados? São números excelentes que podem ser usados na montagem de uma peça publicitária voltada para esse maior público nas redes sociais. 

Sobre a pesquisa, qual o proveito que uma empresa pode tirar disso? Como está explicitado que o e-commerce tem se voltado cada vez mais para os dados do comportamento do consumidor, o estudo pode orientar as corporações a direcionarem campanhas publicitárias com o objetivo de garantir boas vendas, indo na contramão da contração econômica que vivemos atualmente. 

Portanto, quais são os benefícios que podemos enumerar para a sua empresa ter ao seu lado o Marketing de Dados? Em resumo, podemos citar duas: antecipar padrões de comportamento e prever tendências de mercado e adotar práticas preventivas.

Tomar boas decisões hoje em dia podem ser a diferença entre a vida ou a morte para seu negócio. O que se prega atualmente é que com uma estratégia de marketing, todas as iniciativas têm um objetivo definido: a conquista de novos consumidores e o aumento das vendas. No entanto, sem esses dados confiáveis, o negócio tem muitas chances de darem errado. 

E para isso, não basta seguir uma fórmula pronta — é preciso descobrir o que realmente atrai o seu público e funciona para conduzi-lo ao longo da jornada de compra. E o Marketing de Dados pode fornecer essas informações. Só que é preciso incrementar essa cultura de dados para que o “achismo” fique do lado de fora e com as melhores informações será possível vencer para valer. 

Links sobre o tema sugeridos:
http://marketingpordados.com/
https://www.tresmeios.com.br/blog/marketing-por-dados/, https://novaescolademarketing.com.br/marketing-por-dados/