Como vender mais e gastar menos usando a gestão por dados?

Por Roberto Marcio

Da extração, higienização, visualização e automação. Guardem bem essas quatro palavras, pois se você é empresário e está disposto a vender mais e gastar menos usando a gestão de dados ouvirá esse passo a passo que é feito no sentido de conquistar seu objetivo. O marketing digital acelera seus métodos de trabalho para atender a uma demanda cada vez mais crescente, a despeito da crise econômica causada pela pandemia do coronavírus que faz vítimas comerciais que só atrapalham.

A gestão por dados não é nenhum bicho de sete cabeças ou algo complicado de compreender. Hoje, as empresas começam a direcionar uma transição para um novo modelo de atuação no mercado, sob a pena de ver seus negócios naufragarem. Ok, a experiência é importante para qualquer segmento, pois ajuda em aspectos preditivos na tomada de decisões, mas isso já não basta mais para você ter sucesso. É preciso de muito mais, principalmente dos dados que vão fornecer uma estratégia verdadeiramente eficaz para melhorar seu ambiente interno e também oferecer soluções para vender mais.

Um processo no modelo tradicional envolveria a contratação de alguns profissionais e uma transformação completa para gestão por dados pode levar mais de 12 meses com um time de excelência à frente do projeto. Hoje, existem soluções que transformam projeto de 12 meses em 90 dias com metodologia ágil e time multidisciplinar com milhares de horas de experiência. 

Como acelerar a implementação da Gestão por Dados?

Lembra daquelas quatro palavrinhas que abriram o texto? Sim, a extração, higienização, visualização e automação são etapas importantes quando se monta uma boa estratégia de marketing digital para vender mais. Elas são parte de um grande esboço técnico que tem se provado com resultados positivos.
 

Existem diversas ferramentas digitais no mercado para inferir e transformar os dados em insights de negócio. Isso é maravilhoso e brilhante para que as empresas possam mudar o formato de gestão tradicional para um modelo de Gestão por Dados. 

A má notícia, por outro lado, é que infelizmente ainda não existe um botão que se possa acionar e resolva toda essa transformação digital. E não basta comprar uma pilha de softwares para resolver o problema. existe ainda a curva de aprendizado das ferramentas, as integrações com diversas plataformas, e ainda conhecimento técnico para quais dados cruzados trazem a melhor visão e insight de negócio que realmente vai fazer a diferença no resultado da empresa.

Diante desse problema, empresas oferecem hoje uma solução fim a fim que acelera todo esse processo. Imagine ter um departamento multidisciplinar que domina todas as melhores ferramentas de mercado, possui muitas milhares de horas de prática e expertise no desenvolvimento de dashboard executivo e integração com diversas plataformas e banco de dados mais utilizados pelas as empresas. Além disso domina a tecnologia de automação de processo, conectores e extratores e coletores de dados. Afinal, já imaginou colocar tudo isso em prática muito rápido sem ter que contratar um batalhão para a sua empresa e arcar com todos os custos de mão de obra e encargos que o modelo CLT exige?

O que é preciso para implementar a Gestão de Dados e seus benefícios diretos?

É simplesmente fantástico e disruptivo poder fazer uma virada para uma Gestão de Dados podendo contratar um time extenso e especializado e utilizar conforme demanda por uma fração do custo fixo de manter um time internamente. Integrar, conectar, automatizar a coleta de dados internos e externos, e criar dashboards gerenciais com alertas automáticos para tomada de decisão baseada em números e dados. Toda essa disciplina se faz necessária para qualquer tipo de empresa que deseja competir no mundo digital impulsionada por dados e IA.

Não há mais tempo nem para a curva de aprendizado em novos softwares que são lançados a todo instante.As empresas precisam acelerar a transformação. Precisam de soluções turbinadas, práticas e imediatas.  

Imagine um time completo onde alguns profissionais dominam a integração e a automação dos conectores de dados todas as plataformas de gestão mais utilizadas, ERPs, base de dados mais comuns como SAP, Oracle, TOTVS, SQL Server, DW, Google Analytics, Google Ads, Salesforce, Hubspot, RDstation, Facebook Ads. De outro, um time especializado em robôs extratores de dados externos e públicos.

E outro time especializado em desenhar o relatório certo para cada área da companhia. Não basta um gráfico colorido e dinâmico mas que não diz nada para o gestor. É necessário conhecimento técnico da atividade da empresa para saber quais dados cruzar para obter insight. Além de saber o que cruzar, programar os alertas ideais para ajudar o gestor administrar suas decisões a partir dos dados. Ou ainda automatizar decisões baseadas nos dados.

Imagine um time multidisciplinar com programadores, especialistas em banco de dados, desenvolvedores fullstack (backend, frontend e mobile) e ainda especialistas em negócios com expertise e experiência nas principais setores da economia. Mestres em estatística e certificados nas maiores plataformas de Business Intelligence do Mundo segundo o Gartner Group; Tableau, Microsoft Powerbi, Qlik, Google Data Studio, entre outros.

Para aprimorar ainda mais o trabalho, podemos incluir a instalação de um vídeo wall para dar uma clareza maior da situação, em tempo real. O primeiro elemento que vamos destacar para simplificar a elaboração do seu vídeo wall é o local onde ele será implantado. Levando isso em consideração, fica mais fácil de definir quantas telas utilizar e qual equipamento é o mais ideal. Uma vantagem do vídeo wall é que ele pode ser aplicado tanto em lugares internos quanto externos, ampliando as possibilidades da sua utilização.

É possível “hackear” o crescimento limitado da sua empresa?

É claro que não esqueci da keyword inteligência por dados, a Growth Hacking –  é um termo utilizado no Vale do Silício, que significa hackear o crescimento limitado da sua empresa, O primeiro passo para isso é uma gestão sistêmica guiada por dados,  hackear o sistema do mercado que te limita a um crescimento normal. As empresas querem mais! Muito mais! Querem um crescimento em curva J! O objetivo é atingir o crescimento exponencial!

Ah, não esquecemos higienizadores de dados. Eles são especialistas em tratar os dados. Isso é uma tarefa árdua e fundamental para que a gestão de dados seja bem sucedida. A maioria dos dados nem vem pronto da fonte. E a correlação de dados em diversas fontes distintas de dados precisa de um bom processo de higienização. 

Por incrível que pareça existem profissionais especializados nessa higienização e normalização dos dados bem como na programação e automação desse processo. Há empresas que fornecem suporte dentro da sua solução modular e multidisciplinar com equipe especializada, que também utilizam de ferramentas como a ETL (Extract, Transform and Load). Esses softwares, cuja função é a extração de dados de diversos sistemas, transforma desses dados conforme regras de negócios e por fim a carga dos dados em um Data Mart ou um Data Warehouse.

Existem muitas ferramentas de ETL disponíveis no mercado como IBM Information Server (Data Stage), o Oracle Data Integrator (ODI), o Informatica Powercenter, o Microsoft Integration Services (SSIS). Existe também um conjunto de Ferramentas de ETL Open Source como o PDI – Pentaho Data Integrator e Talend ETL. A tecnologia, além de mudar os hábitos, influencia e transforma as pessoas em suas atividades profissionais. O BI – Business Intelligence veio para agregar agilidade à nova realidade das empresas, estreitando a relação entre gestão e técnica. Sendo assim, o que você está esperando para mudar a gestão de sua empresa?

Saiba mais:
https://inteligencia.rockcontent.com/business-intelligence/https://inteligencia.rockcontent.com/big-data-marketing/, https://blog.hariken.co/analise-de-dados/