O futuro é agora? Como o marketing digital pode auxiliar no possível mundo de prosperidade no pós-Covid

Por Roberto Marcio

Para aqueles que têm a visão de um mundo “roda gigante”, onde a história se repete semelhante com os eventos sociais, a economia global poderá ter um período de prosperidade no chamado pós-Covid. Historiadores, futuristas e sobretudo empresários apostam num boom financeiro quando a humanidade for imunizada contra a Covid-19, trazendo novamente o sentimento de populares desde a crise da Peste Bubônica em 1346. Caso essa hipótese se torne uma realidade, o marketing digital deverá ser o braço direito para a expansão econômica. Você tem dúvidas quanto a isso?

A teoria do boom econômico foi incluído na planilha dos analistas do chamado Mundo Pós-Covid-19” em edições nas últimas semanas. Com o início, ainda que tímido, da vacinação em massa por parte de alguns países, a ideia de que a humanidade está prestes a experimentar um novo surto econômico ganha força à medida que a previsão da diminuição de mortes, a volta da aglomeração em eventos, a liberdade de ir e vir sem o temor de ser infectado pelo vírus são alguns dos componentes que formam o quadro de otimismo para a população. É óbvio que isto terá um impacto na economia e não há como negar isso.




Se o período pós-Peste Bubônica, ocorrida na Europa, lançou as bases para que tempos depois criasse a Revolução Industrial, uma pandemia relativamente mais recente mostra que a teoria da prosperidade seguida de uma doença grave na população reforça a tese de que devemos ficar otimistas. Há um pouco mais de 100 anos, a Gripe Espanhola fez milhões de vítimas pelo planeta afora, tendo contribuído, entre várias coisas, para o americano Henry Ford transformar a indústria de tal maneira em 1921 que, além de impulsionar a produção de bens de consumo, seu modelo de produção mudou a cara da indústria no planeta, gerando riqueza e milhões de empregos. A pergunta que se faz é: estamos próximos de viver outra transformação no parque corporativo dos negócios? Muitos dizem que sim. Num mundo cada vez mais conectado, o papel das agências de marketing podem crescer.

Por que o cenário atual reforça um mundo pós-pandêmico mais conectado?

Grandes conglomerados econômicos têm recorrido a uma série de análises preditivas para descobrir como o planeta será quando a população mundial for vacinada e, consequentemente, instituições de saúde declararem o fim da pandemia da Covid-19. Empresas trabalham com o modelo de previsão para antecipar tendências, modificar os negócios e criar uma expectativa para aproveitar um eventual boom financeiro já a partir do ano que vem. Se traçarmos novamente um paralelo com a Gripe Espanhola, é possível chegarmos a conclusão que eventos parecidos podem voltar a acontecer e quem mais deverá se beneficiar é o mundo tecnológico e o varejo.

A Gripe Espanhola atingiu o mundo em 1917, em meio a Primeira Guerra Mundial. O problema foi infinitamente maior se comparado aos dias de hoje, que obrigou na época  que fez a roda girar novamente foi a injeção de recursos na economia. Em meados de 1921, impulsionada pelo banco central dos Estados Unidos (Fed), a oferta de crédito impulsionou a demanda por capital produtivo.

Alguns sinais parecem indicar que o ciclo pode estar começando a se repetir. Ao redor do planeta, as políticas monetárias estão sendo implementadas para salvar a economia com praticamente o mesmo conceito. O Fed já injetou no mercado norte-americano, por exemplo, mais recursos do que em qualquer outro momento na história. A União Europeia anunciou um acordo histórico para investir € 750 bilhões no fundo de recuperação pós-pandemia. Mesmo no Brasil, alguns dados do Banco Central indicam que nunca houve tanto dinheiro físico circulando no país. Algumas medidas como o auxílio emergencial, liberação do FGTS e INSS antecipado têm contribuído para isso.

Acredita-se que um dos setores que mais irá se beneficiar desse movimento pós-Covid-19 será o da tecnologia. Não é à toa que as bich techs trabalham em soluções cada vez mais ágeis para as empresas pensando já para o ano que vem. Ainda que demore para que o mundo se recuperar financeiramente nos níveis de 2018, por exemplo, a previsão é a de que o processo de aceleração se dê em meados de 2022. A criação ou o aprimoramento de ferramentas vão dar uma cara ainda mais virtual nos negócios, o que movimentará as agências de marketing digital, que vão auxiliar as empresas na retomada do crescimento.

Quais as ferramentas que podem ganhar ainda mais espaço?

Falando em ferramentas tecnológicas, muitas delas já fazem parte do cotidiano de muitas empresas. Soluções como Data Intelligence, Advanced Analytics, Automated Machine Learn , Inteligência Artificial e Augmented Intelligence são apenas alguns dos recursos que hoje estão a disposição e que devem avançar ainda mais no marketing digital para os clientes venderem mais, se aproximar do público e criar uma nova experiência de consumo.

Há motivos de sobra para prever um mundo ainda mais digital daqui por diante e nem é necessário incluir o Pós-Covid nessa equação. É público e notório que a migração do físico para o virtual é uma das principais características dos tempos que vivemos atualmente. Dezenas de dados levantados por diferentes institutos de pesquisa apontam para isso, com repercussão no chamado e-commerce, que praticamente duplicou em relação há pelo menos há três anos. As startups passaram a faturar mais e surgem a todo momento novidades  no trabalho de auxiliar as empresas a garantirem mais vendas.

Se concretizar o mundo futurista de prosperidade no Mundo Pós-Covid, é bom se preparar. Algumas tendências agora deverão se aprofundadas nos próximos anos, como a mudança na cara da gestão de empresas, sobretudo as varejistas, que podem se beneficiar com o aumento na oferta de crédito e empregos. O sistema home office, por exemplo, será mantido por uma parte significativa das corporações, mas para determinados setores da economia a previsão é boa. Nas lojas físicas, a expectativa para o faturamento e empregos parece ser boa se porventura a projeção de superação da crise se dê com a imunização global. 

Apostando no futuro, mas começando a construí-lo agora

A realidade é que não precisamos esperar a humanidade ser imunizada para implementar um planejamento estratégico para a sua empresa. O futuro é agora. Utilizar modelos preditivos em seu negócio ajuda a fazer um trabalho acerca de seu ambiente interno e de vendas, antecipando detalhes e projetando uma atuação eficaz no mercado. O uso da Inteligência Artificial deverá se tornar um dos preferidos das empresas, pois revela dados a todo instante e ajuda a tocar o planejamento de trabalho.

Saiba mais: https://blog.estantevirtual.com.br/2017/05/10/as-muitas-versoes-de-a-guerra-dos-mundos/ https://ittrends.com/conteudos/o-que-diz-um-futurista-do-mundo-pos-pandemia/ 

%d blogueiros gostam disto: