Vamos falar da ferramenta que mais vende no final do ano?

Por Roberto Marcio

Nunca é demais falar dos recursos que têm sido utilizados à exaustão – e com excelentes resultados – para vender mais. Novamente, o whatsapp foi eleito como o preferido das pessoas que, aos poucos, diversificam com os atendimentos físicos ou até mesmo decidiram se voltar para o mundo virtual de uma vez por todas, optando pelo aplicativo que é o mais baixado do planeta. Com a chegada dos festejos de final do ano, empresários e comerciantes não têm dúvidas quanto a eficácia de seu uso e os resultados que trazem para seus negócios. 

Para corroborar a eficiência trazida pelo whatsapp para aumentar as vendas, várias pesquisas apontam para a sua preferência por este público. De acordo com estudo inédito realizado pela Associação Brasileira de Shopping Centers (Abrasce), 54% dos shoppings do país oferecem algum tipo de canal de vendas online, sendo a modalidade Compre Online a mais comum, adotada por 91% dos empreendimentos. 

Esse tipo de venda reúne no site ou no perfil do Instagram dos shoppings informações sobre todas as lojas. O famoso aplicativo está no meio disso tudo, exercendo uma influência direta na ampla maioria das transações realizadas pelo meio digital. 

Ao se interessar por alguma marca, o cliente acessa o canal disponibilizado pelo lojista e combina diretamente com ele a forma de entrega e o pagamento. Entre os canais de contatos oferecidos nessa modalidade, 99% utilizam WhatsApp, 53% e-commerce e 17% redes sociais. Segundo ainda a pesquisa, em segundo lugar, aparece o tipo de venda chamado Vitrine Virtual, adotado por 23% dos shoppings. Seu conceito é análogo à vitrine física, ao possibilitar que o consumidor visualize produtos selecionados das lojas do shopping com seus respectivos preços. 

Alguns empreendimentos apresentam uma vitrine completa, pois além de exibir produtos e valores, direcionam o cliente para a conclusão da compra, utilizando para isso algum canal de contato online. Por isso, o whatsapp é a plataforma que revela o caminho mais fácil com o consumidor, pois ali é possível expor seus produtos, negociar vendas e agregar uma experiência única ao comprador, justamente em um momento que o Brasil vive praticamente uma segunda onda do coronavírus. Fechar negócio à distância, portanto, há tempos deixou de ser um problema e hoje é uma solução prática que atende a todos com máxima segurança e comodidade. Sendo assim, se tornou o preferido para transações neste final de ano. 

Abrasce ressalta também a importância dos canais online

O levantamento realizado pela Abrasce ainda apontou outros caminhos para fazer boas vendas, recorrendo a instrumentos do marketing digital. Na terceira posição, estão os marketplaces, a plataforma mais completa de vendas online, já que o cliente pode visualizar produtos e preços, realizar a compra, decidir a forma de pagamento e a modalidade de entrega em uma única página virtual. Atualmente, 15% dos shoppings possuem uma plataforma do tipo. O whatsapp ajuda diretamente na conclusão dos negócios.

Nas vendas online, quatro modalidades de entrega são adotadas. A retirada pelo Drive-Thru surgiu durante a pandemia e é a mais utilizada (81%), seguida pelo tradicional Receba em Casa (80%). Outras formas, como disponibilização do produto pelo Locker (armários inteligentes de autoatendimento) e Retirada na Loja têm representação menor, com 8% e 7%, respectivamente. As categorias de produtos mais oferecidas nos canais de vendas online são vestuário, alimentação, calçados, perfumaria e cosméticos, além de relojoaria e joalheria.

“O setor de shopping center já estava atento e acompanhando o movimento de transformação digital, principalmente no que diz respeito aos modelos de compra disponibilizados aos consumidores. Com o fechamento de todos os shoppings do Brasil e restrições de horário de funcionamento em decorrência da pandemia, observou-se uma aceleração digital no setor de shopping center, trazendo uma maior utilização dos canais de vendas online, o que comprova que a inovação sempre foi um dos pilares de atuação do setor”, afirma Glauco Humai, presidente da Abrasce.

É importante saber onde está localizado o seu público. Para atrair ainda mais pessoas é necessário estar em todos os canais facilitando a comunicação e divulgação. É importante, também, aproveitar o momento para conversar com os clientes e atrair novos. A favor das empresas, estão canais como o Whatsapp. Dito isso, diversos pontos precisam ser considerados, a começar por não ser invasivo demais. É mais do que preciso manter a cara da empresa, e principalmente, utilizar-se dos artifícios da inteligência analítica para mapear seu público a fundo.

O WhatsApp também é um lugar onde as pessoas fecham muitos negócios.

Hoje, mais de 175 Milhões de pessoas trocam mensagens com uma conta do WhatsApp Business todos os dias, e mais de 40 milhões de pessoas acessam um catálogo de negócios todos os meses, destes, mais de 13 milhões só no Brasil.

De acordo com uma pesquisa recente da Accenture, 83% dos brasileiros adultos utilizam a ferramenta de comunicação para comprar produtos e serviços.

O WhatsApp se propõe a continuar melhorando a experiência de compra de seus usuários oferecendo praticidade remotamente.

Saiba mais: https://conectacallcenter.com.br/7-dicas-para-fazer-vendas-pelo-whatsapp-business/ https://gobanners.com.br/como-vender-pelo-whatsapp-business/ 

%d blogueiros gostam disto: