Marketing mobile: a adoção de estratégia de vendas através de aplicativos

por Roberto Marcio

Um levantamento recente, realizado por uma grande empresa big tech, mostra que o número de celulares em uso, atualmente, é expressivo. Para se ter uma ideia, a quantidade de aparelhos equivale a população da Índia, o que não passa despercebido pelos analistas de marketing digital por ser um vasto território onde a criação de soluções, principalmente para vendas, é uma oportunidade de ouro na conquista de novos clientes. É fato que a transformação digital continuará a se acelerar, gerando chances de crescimento no mercado de aplicativos mobile, cuja expansão é uma boa notícia em meio aos problemas econômicos existentes hoje. 

Esses desafios implicam em novas oportunidades para toda a indústria em 2021, exigindo um amplo sentido de adaptação e inovação para garantir o desenvolvimento e adoção de soluções que atendam às necessidades de privacidade do iOS para o usuário final, mesmo quando o IDFA (Identifier for Advertisers ou Identificador de Publicidade da Apple)  não existe. Isso mesmo, a segurança e a privacidade precisam ser analisadas com cautela, já que a aquisição de dados fornecidos por plataformas de inteligência de mercado está enquadrada na LGPD, ou seja, a pesca de informações sensíveis tem regras.

Se a nova etapa de marketing de aplicativos em 2021 está caracterizada por machine learning, métodos probabilísticos e foco para a privacidade dos usuários, então desenvolver soluções para assegurar bons negócios requer um conjunto de habilidades. A adoção das tecnologias no formato que se adeque ao perfil da empresa será o diferencial na obtenção de êxito na missão de integrar as estratégias com a realidade que se impõe pela cultura da empresa.

Diversificação de canais para reter os clientes: o desafio que se impõe

O marketing mobile poderá se transformar na grande atração da comunicação neste ano. Nesse contexto, os dados que alimentam os métodos probabilísticos terão maior peso como solução para o marketing de aplicativos. Isso é o que os profissionais de marketing disseram em uma pesquisa global desenvolvida pela Mobile Marketing Association (MMA) em resposta às mudanças que ocorreram em torno do IDFA. 

A título de constatação, em 2020 aplicativos de todas as verticais tiveram gigantesco crescimento em uso com o impacto do Covid-19 nas vendas online. Aplicativos de e-commerce registraram 80% de aumento nos downloads somente entre março e maio do ano passado, para depois explodir na Black Friday (AppsFlyer). Então prepare seu negócio para que seja o mais mobile friendly possível, pois dependerá disso para melhorar e aumentar suas vendas, uma vez que o consumidor busca um processo de compra fácil e rápido.

Os usuários se sentem cada vez mais à vontade para interagir com as marcas por meio dos dispositivos disponíveis (por exemplo, terminais móveis e terminais touch, entre outros), o que tornará o processo de conversão mais complexo à medida que os usuários se movimentam com mais fluência entre a web e o celular. Porém, olhando para 2021, a liderança no setor de mídias sociais será disputada pela TikTok, que é, sem dúvida, a plataforma social que mais cresceu e com maior número de downloads em 2020 (817 milhões), de acordo com relatório elaborado pela consultoria App Annie.

O marketing mobile está aí fazendo com que as empresas se antecipem na busca do melhor plano de inteligência para seu negócio.

Saiba mais: https://take.net/blog/inovacao/mobile-marketing https://usemobile.com.br/marketing-para-aplicativos/  

%d blogueiros gostam disto: