Internet of Behavior: a psicologia e máquina juntos na busca do perfil individual do consumidor

Por Roberto Marcio

O sonho de dez entre dez profissionais do marketing digital é ter a certeza de que sua fórmula que ajude as empresas a vender mais seja perfeita. Mas nem sempre isso é possível, mesmo com o expressivo número de recursos tecnológicos para isso. No entanto, com o avanço da ciência de dados surgem novidades inovadoras que podem aproximar os “marqueteiros” de seu desejo: a Internet Of Behavior aparece no cenário como uma ferramenta promissora  na busca do perfil ideal para conquistar o cliente na esteira da Lei Geral de Proteção de Dados.

Apontada como tendência para o ano de 2021, a internet de comportamentos (IoB ou Internet of Behaviors) chegou para para valer e já ocupa posição de destaque em algumas empresas. Ela se propõe a capturar a ‘poeira digital’ da vida das pessoas a partir de uma variedade de fontes, e essas informações podem ser usadas por entidades públicas ou privadas para influenciar o comportamento.

Através do mix de dados gerados, o comportamento do consumidor é melhor analisado através do IoB na perspectiva sobre o alimento de uma estratégia de vendas. Para as empresas, isso pode significar comercializar melhores produtos e serviços para os clientes, gerando experiências mais efetivas.

Tudo isso num universo do marketing digital traz informações cruciais, Os dados podem se originar de uma infinidade de fontes, como o comportamento nas mídias sociais, dados de geolocalização capturados de smartphones, compras com cartão de crédito ou mesmo preferências alimentares.

Admirável mundo novo impulsionado pela Internet das Coisas

O comportamento do consumidor chamou a atenção da psicologia, uma ciência que começa a sentir a pesada influência da tecnologia. 

E com as interações cada vez mais móveis, virtuais e distribuídas, computação que melhora a privacidade, por meio de tecnologias que protegem os dados, distribuição de serviços de nuvem pública para diferentes locais físicos, se somam a quantidade de dados importantes para avançar nas ações de negócios para as empresas. E o marketing digital tem muito a haver com isso. 

O número de dispositivos ligados à Internet das Coisas (IoT) dobrou nos últimos cinco anos? Pois é, números tão expressivos mudaram a maneira como se interage com o mundo ao nosso redor. E a coleta de dados de uso fornece informações valiosas sobre o comportamento, interesses e preferências dos usuários. 

Por isso, fiquem atentos. A IoB tende a crescer cada vez mais e será objeto auxiliar dos profissionais do marketing digital daqui por diante. E com uma equipe especializada, passa a se tornar um braço direito para quem deseja vencer no mundo comercial da internet. 

Saiba mais:
https://calltocall.com.br/tag/internet-of-behavior/
https://bem.inf.br/tendencias/nossos-rastros-digitais-e-a-iob-internet-of-behaviors/ 

%d blogueiros gostam disto: