O marketplace pode ser um bom aliado do marketing digital

Por Roberto Marcio

O sucesso de uma gigante do e-commerce explica o porquê de olhar com muita atenção ao marketplace: graças ao uso de novas tecnologias de Big Data, desenvolvida pela empresa de logística do grupo Alibaba, Cainiao, é possível identificar as diferentes compras que um usuário faz no marketplace AliExpress, em múltiplas lojas, e reuni-las todas em um só pacote. O método permite integrar milhares de vendedores na China e no mundo, totalizando a oferta de mais de 200 milhões de produtos diferentes, a maior variedade de itens disponível em um marketplace para brasileiros. Em razão do êxito comercial, por que não sonhar com grandes vendas jogando seu produto em sites de compras? Convém dizer, entretanto, que qualquer estratégia precisa ter ao lado um bom marketing digital.

O Big Data tem sido, aliás, um parceiro de primeira linha não apenas da AliExpress, mas de uma grande cadeia de empresas que vendem pela internet.A cultura de dados tomou conta dos negócios, se transformando em um aliado de primeira hora dos gestores. Através do que se é produzido de informações, melhor para a tomada de decisão e é justamente aqui que entra o marketing digital. Afinal, qual a melhor peça publicitária que se encaixe para seu empreendimento? 

O marketplace, aliás, não é apenas para AliExpress, Amazon ou outras gigantes. Uma saída para os pequenos varejistas vem sendo a inclusão de seus negócios em plataformas digitais, os marketplaces se tornaram parceiros de primeira hora. De uma hora para outra, as pessoas tiveram que, necessariamente, focar nos aplicativos, e-commerce e marketplaces para adquirir produtos desejados. O comércio eletrônico explodiu, atraindo novos usuários e os estabelecimentos recorreram aos canais digitais. O marketing digital está no meio disso tudo.

Crédito:ipopba

Números que reforçam a importância de parceiros nas vendas

Estar alinhado com a transformação acelerada do mundo nos negócios, impulsionado pelas novidades da tecnologia, é o desafio de empresas e do marketing digital. As partes precisam caminhar juntas. Em 2020, o modelo dos marketplaces registrou um crescimento que chegou a 52%, acima dos 41% do segmento de e-commerce. 

As informações foram apuradas pela E-bit/Nielsen, que também indica que o total de pedidos do marketplace chegou a 148,6 milhões, um crescimento de 38% em relação a 2019, o que resultou em um faturamento de R$73, 2 bilhões para o segmento. Por isso, campanhas eficientes são necessárias.

Segundo a Shopify, metade das vendas globais de comércio eletrônico já ocorre nesse modelo de negócio virtual que congrega diferentes varejistas e que atrai os consumidores mais pela praticidade da solução em si do que propriamente pelas marcas ofertadas. Expôr seus produtos na vitrine de terceiros precisa de uma campanha que se adeque ao modelo de negócio, claro que com uso de Big Data e Inteligência Artificial. 

Mas como o marketing digital pode oferecer ainda mais ajuda? E quais recursos podem ainda ser usados? Não tem mistério. Existem as maneiras orgânicas, como SEO que é um conjunto de técnicas que otimiza o conteúdo do e-commerce para que ele apareça nas primeiras páginas de busca, como o Google, existem também as redes sociais, mídia paga como Google ADS e outro – além do uso dos influencers – que são pessoas compartilhando a experiência de compra ou a experiência de uso do produto ajudam no tráfego de busca da loja online.

O marketplace é uma saída excelente, independente do tamanho do negócio. Só que é fundamental ter uma ajudinha do marketing digital para garantir boas vendas.

Saiba mais:
https://www.sebrae.com.br/sites/PortalSebrae/artigos/conheca-as-vantagens-do-e-marketplace-para-os-pequenos-negocios,3f6402b5b0d36410VgnVCM1000003b74010aRCRD
https://www.iset.com.br/blog/vantagens-vender-marketplace-mercado-livre/ 

%d blogueiros gostam disto: