Como melhorar a experiência do cliente nas redes sociais?

Para as marcas que optam por priorizar suas vendas pelas redes sociais, vale a pena alguns toques importantes para ser bem sucedido no seu negócio. Não basta apenas montar uma página, postar fotos e adicionar loucamente várias pessoas: há tecnologias que podem auxiliar nesse processo para que seu empreendimento seja um fiasco. Além disso, é preciso ter um olhar especial na experiência do cliente em sua jornada de compra, já que sem entender isso pouco adiantará montar a mais bela página de forma estética. O alvo é o consumidor. 

Com o processo de digitalização, que se fortaleceu ainda mais com a pandemia, as empresas tiveram que se adaptar e fazer diversas mudanças para melhorar a experiência do cliente, como por exemplo criar uma página nas principais redes sociais, e compreender a importância da jornada do consumidor  Uma pesquisa da Social Miner reve que o Instagram é o preferido por quem usa as redes para buscar produtos (62%), seguido pelo Facebook (61%), Google Shopping (61%) e Whatsapp (37%):

Entre as razões pelas quais as pessoas escolhem comprar nas redes sociais, há uma gama de opiniões diferentes que vão desde as mais comuns, que são preço, rapidez, e acesso a mais informações sobre os produtos, à facilidade e praticidade ao pesquisar e à possibilidade de encontrar lojas menores, de pequenos e médios produtores.

Vale observar também os pontos considerados pelos compradores que preferem recorrer a sites e aplicativos, para incluir no planejamento de marketing das redes sociais e aumentar as chances de vendas nesses canais. No entanto, vamos nos ater às redes sociais. 

Consumo online impulsiona vendas na internet: como ficam as redes sociais?

O consumo online, que já vinha crescendo significativamente antes da pandemia, hoje se tornou um hábito para 86% dos brasileiros. É o que revela a pesquisa Social Commerce, realizada pela All iMN/Social Miner – que une dados de consumo, tecnologia e humanização para ajudar empresas a otimizarem seus resultados -, em parceria com a Etus e a Opinion Box. 

O levantamento mostra que 37% fazem uma visitinha às lojas digitais pelo menos uma vez por mês em busca de ofertas, e 23% acessam a rede semanalmente para fazer compras. E como boa parte das pessoas está nas redes sociais – são 4,2 bilhões de usuários no mundo segundo a We Are Social -, o avanço do Social Commerce, que engloba o relacionamento mais próximo com os compradores e a prática de compra e venda via redes sociais, ocorre a passos largos.

São essas vendas pelas redes sociais que o marketing digital está atento. Através de um levantamento de dados, é possível montar uma estratégia de vendas e um planejamento de trabalho para conquistar audiência para a sua marca. Grandes cadeias de varejistas têm apostado em técnicas que envolvam a Inteligência Artificial e de mercado para angariar potenciais clientes e convertê-los em vendas.

As mesmas ferramentas de inteligência se aplicam na observância a jornada de compra. Aproveitar a frequência nas redes sociais e compreender os mecanismos que levam um indivíduo a exercer seu poder de compra e de que forma ele procede. Portanto, entregar uma jornada completa deixou de ser um diferencial e se tornou o mínimo exigido pelos consumidores. Nesse contexto, a inteligência artificial ajuda o lojista a entendê-los de forma profunda para que possam gerar melhores experiências e personalizar o atendimento.

As redes sociais são um campo claramente em expansão e as marcas já sabem disso. Por isso, procurar uma boa equipe de marketing digital pode impulsionar suas vendas e nadar na maré que promete crescer nos próximos anos.

Saiba mais: https://blog.opinionbox.com/customer-experience-marketing-digital/ https://blog.operand.com.br/redes-sociais-melhoram-a-experiencia-dos-clientes/ 

%d blogueiros gostam disto: