A Inteligência de Dados pode contribuir para as vendas na Black Friday?

Ter informações confiáveis permite, entre várias coisas, vantagem competitiva sobre os concorrentes

É grande a expectativa para a Black Friday 2021, a primeira após o grave surto da Covid-19 que provocou um terremoto no mundo dos negócios. A pandemia manteve parte da população em casa por um relativo longo período e, para esta reta final de ano, as empresas se preparam para incrementar as vendas pensando em lucros. Seja no modelo físico, virtual ou o híbrido a grande data festiva promete trazer números superiores a 2019/2020 e, como uma ferramenta para auxiliar na disputa pelo milionário mercado, o uso da Inteligência de Dados pode dar a você a vantagem competitiva que necessita. 

A Black Friday 2020 confirmou a tendência de digitalização apresentada no período pós pandemia, algo antecipado por especialistas do mercado. Para este ano, porém, a expectativa é a de que as compras online seguirão em alta, além do consumidor que vai à loja escolher o seu produto, pois com a flexibilização adotada por governos ao público a perspectiva de crescimento das vendas é alta entre o empresariado. Nem mesmo a crise econômica deva frear o consumo em uma das datas mais famosas no planeta. 

Para nadar nessa onda de expectativa de prosperidade, sua empresa não pode abrir mão de conseguir dados confiáveis para direcionar suas campanhas publicitárias. Então, como processar e organizar as informações para que sirvam de matéria bruta na elaboração de um plano estratégico de negócios? Saber estruturar e integrar as informações colhidas num sistemas de softwares é o caminho, até porque posteriormente serão melhor analisadas e interpretadas. 

A Inteligência de Dados pode fornecer esse material bruto em tempo real. Como por exemplo, criar um fluxo de dados para uma plataforma para que possa criar cenários para posterior análise na tomada de decisão. Se souber mais sobre a produção de seu artigo, conhecer seus adversários, entender o consumidor a partir de seu produto e conhecer seu gerenciamento interno, será possível garantir a tão sonhada vantagem competitiva para esses tempos de Black Friday.

Na realidade, as grandes varejistas e cadeia de lojas já se preparam para antes do dia 30 de novembro – a data da Black Friday -, investindo, entre várias estratégias, no marketing voltado para a publicidade 360º, com múltiplos pontos de contato e anúncios. A inovação impulsiona a cadeira de produção gerando valor ao produto exposto na vitrine. Oferecer o melhor produto, agregando qualidade, preço e um bom visual podem ser decisivos. Por isso, a importância da Inteligência de Dados para dar as condições de vencer neste 2021.

Motivos para acreditar que os dados podem ser seu braço direito num plano de vendas

Afinal, por que achar que este ano a Black Friday será melhor do que nos dois anos anteriores? Pois bem, baseado em números, podemos afirmar que o volume de compras online, por exemplo, cresceu bastante. O ticket médio dos compradores online subiu 3,5%, para R $673,00, e as categorias mais vendidas foram smartphones (30%), eletrodomésticos (18%), TVs (11%), Informática (10%) e ar e ventiladores (5%). No entanto, tem o fator da flexibilização, que deve levar muita gente às ruas e aos shoppings um pouco antes do fim de novembro.

Os dados levantados acima são estruturados, mas serão estruturados, de acordo com a Inteligência de Dados, para serem anexadas a demais informações conseguidas que serão reunidas num software. Eles vão produzir um quadro que pode ser diagnosticado onde podem ser direcionadas campanhas publicitárias, por exemplo, ou então planejar como vender pela internet com um planejamento bem definido. Quer mais um ponto positivo para essa ferramenta que pode ser o diferencial para o seu negócio? Vamos a mais dados.    

Os dispositivos móveis foram usados por 40% dos consumidores que compraram online, um aumento de 11% em relação a 2019, que mostra a crescente aceitação da modalidade ano após ano, enquanto outra tendência, o incentivo das marcas varejistas pelo uso de aplicativos próprios, muitas vezes por meio de promoções exclusivas, foi evidenciado pelo estudo: 19% das vendas online foram feitas por meio do recurso. Tudo isso são informações confiáveis que vão moldar a estratégia das empresas que usam a tecnologia como parceiro na forma de atuar no mercado. E é bom ressaltar que em contraste com a inteligência de negócios (BI), que é amplamente centrada em dar sentido lógico aos dados e apresentá-los em um formato digerível e amplamente acessível, a inteligência de dados se concentra mais na análise.

Black Friday no Brasil teve em 2020 uma temporada próspera. Os dados foram levantados pela Social Miner em parceria com a Compre&Confie e Neotrust, Yapay, Octadesk e Opinion Box e revela que entre 26 e 27 de novembro, o faturamento para o e-commerce foi de mais de R$5,1 bilhões, crescimento de 31% em relação ao mesmo período do ano passado. Para este ano, como já disse, espera-se um salto financeiro. A Inteligência de Dados, neste caso, permitirá que o manuseio das informações de negócio esteja no centro do desenvolvimento e da estratégia das empresas no futuro previsível. Ou seja, de lucros. Portanto, vamos apostar na forma de como se trata os dados para impulsionar seus ganhos em 2021. O momento é agora!

Saiba mais:  https://www.oncase.com.br/blog/transformacao-digital/inteligencia-de-dados/ https://sambatech.com/blog/insights/inteligencia-de-dados/ 

%d blogueiros gostam disto: