ETL: o que é e qual a importância dele para o seu negócio

Sua empresa tem necessidade de fazer a transformação, importação ou exportação de dados de um ambiente para outro? Então você precisa saber o que é ETL, um tipo de data integration fundamental em projetos de Business Intelligence.

ETL é a sigla de Extract Transform Load, na tradução: “Extrair, Transformar e Carregar”. É um sistema capaz de ler diferentes formatos de arquivos ou tipos de dados, retirá-los de um sistema-fonte, transformá-los e transportá-los para um novo local.

No mundo de hoje, com grande volume de dados vindo de todos os lugares e fluxos cada vez mais velozes – muitas vezes com a necessidade de análise em tempo real, novas formas inovadoras de tornar os processos mais ágeis não param de surgir, e o ETL é uma delas. Por isso, esse é o tema de hoje aqui. Então continua a leitura para entender melhor o que é, como funciona e quais as vantagens do ETL.

Afinal, de nada adianta ter os dados brutos, isolados, sem usá-los com conhecimento e sabedoria. A coleta e o armazenamento de informações são fundamentais para que elas façam sentido dentro da empresa.

Como funciona o ETL?

Desde os dados mais simples até os mais complexos podem ser lidos e analisados através do processo de ETL. Com essa estratégia, é possível definir como eles serão manipulados para que sejam transformados em informações confiáveis. Ou seja, ele normaliza uma base para que as empresas utilizem os dados em seus dashboards, modelos de dados ou no Business Intelligence (BI).

Durante o processo, o ETL funciona da seguinte forma durante as três etapas:

  • Extract: importa de um sistema-fonte os dados de diversos tipos de formato, como CSV, TXT, pastas de trabalho, etc. É a etapa que envolve a comunicação inicial com sistemas internos da empresa e quando os dados são ajustados inicialmente.
  • Transform: converte/transforma os dados em um formato que possa ser analisado, como linhas, colunas, listas, tabelas, mescla os diversos tipos de dados, exclui o que for desnecessário, etc. Nesse momento os dados são processados e limpos, ou seja, todos os ruídos são tratados.
  • Load: e por último carrega e armazena em um estrutura, como o warehouse, outro sistema ou modelo de dados.

Imagine que você tenha fontes múltiplas de dados. O ETL vai ajudar a mover, transformar e carregar para o modelo da empresa. Podemos dizer que é um processo de ligação operacional com o conjunto de dados.

Por exemplo, suponha que sua empresa tenha metas em planilhas e os dados reais do banco de dados. Para análise, é preciso unificar essas informações para criar um painel de comparação entre o real e a expectativa. Com o ETL é possível carregar essas fontes de dados diferentes, transformar essas informações, alterando o tipo de dados – normalmente construindo um Data Warehouse, e carregar para que sejam usados nos dashboards da empresa. Ou seja, é o processo anterior à criação dos relatórios. 

Além disso, o ETL pode ser útil ainda em situações como a migração de dados de sistemas antigos para outros mais modernos; na consolidação de dados dentro da própria empresa ou mesmo de parceiras e fornecedoras; em fornecer o contexto histórico de uma empresa; etc.

Visão geral sobre ETL (Extrair, Transformar e Carregar), em projetos de Business Intelligence – YouTube

Qual a importância dessa estratégia?

Não é de hoje que as empresas têm percebido a importância e confiado no processo ETL, afinal, ele é uma importante ferramenta para que gestores consigam ter uma visão consolidada dos dados, o que gera decisões mais assertivas. 

Outra vantagem é a facilidade para os usuários na hora da análise dos dados e também na criação dos relatórios, melhorando a produtividade da equipe. Como o ETL codifica e reutiliza processos, os profissionais não têm a necessidade de capacitação técnica para escrever códigos.

Além disso, a confiabilidade e o data quality devem sempre ser lembrados ao escolher esse processo, porque ele inclui a retirada de ruídos e elimina dados que atrapalham as análises, deixando apenas os dados limpos. É a garantia de uma visão mais eficiente das informações, voltada para o que realmente importa.

Em resumo, não importa o tamanho da sua empresa ou do seu negócio, se existe a necessidade de analisar dados então o ETL é uma das principais estratégias que podem ser usadas na usabilidade deles. A tecnologia ainda permite aos gestores agir imediatamente, com base nos dados em tempo real. Além disso, vale ressaltar que a versatilidade no processo é a característica mais marcante do ETL, podendo ser aplicado em bancos de dados simples (SQL) ou complexos (nuvem). 

Vamos falar também sobre o ELT?

Não dá para falar de ETL sem citar o ELT, “Extract, Load, Transform”, na tradução: “Extrair, Carregar, Transformar”. Apesar de ser um processo diferente, ele tem o mesmo objetivo do ETL. Mas, na prática, ele inverte a ordem das etapas de transformação de dados. Ou seja, funciona da seguinte forma:

  • Extract: coleta e extração de dados de diferentes fontes.
  • Load: carregar em um data warehouse.
  • Transform: transformar os dados brutos, já dentro do banco de dados de destino, para facilitar as análises.

Mas, se os dois têm o mesmo objetivo, afinal qual a diferença entre o ETL e o ELT?

A inversão no processo, fazendo com que os dados sejam modelados já dentro do data warehouse faz com que seja reduzido o tempo de carregamento dos dados. Além disso, também é possível destacar diferenças como a complexidade de implementação, as limitações de dados, usabilidade, custo benefício, etc.

No ETL o processo é mais complexo porque exige conhecimentos específicos sempre que houver uma alteração na estrutura dos dados, o que com o ELT é feito pelos próprios analistas. Em contrapartida, o ELT precisa de um banco de dados robusto para comportar um grande volume de dados, ou seja, requer mais recursos do destino de dados. 

A decisão sobre a escolha de qual processo usar vai depender do seu tipo de negócio e das tecnologias usadas na empresa.

Por que investir em ferramentas que dão inteligência ao processo de BI

Monitorar indicadores é fundamental para decisões mais assertivas dentro das companhias. Identificar as melhores chances de sucesso e detectar riscos para traçar as melhores estratégias só é possível através da análise de dados.

Para o marketing, por exemplo, o ETL pode ser usado pelos profissionais para acessar dados de campanhas ou informações sobre o comportamento dos clientes, como visitas em sites e redes sociais. O mesmo acontece com a equipe de vendas, capaz de compreender melhor as tendências dos clientes. Entre diversos outros setores dentro das empresas.

Na Info4 você encontra diversas soluções de Business Intelligence, com dashboards interativos que ajudam a compreender melhor as possibilidades de crescimento através de ferramentas tecnológicas para orientar decisões de negócios. 

Antecipe tendências e surpreenda a concorrência com a combinação de várias fontes de dados externas ou internas em uma plataforma única e dinâmica. Identifique o comportamento dos seus clientes, da concorrência e do seu mercado de atuação de maneira simples. Tenha análises em tempo real através de Dashboards Executivos desenvolvidos por nosso time de BI.

Gostou do conteúdo? Entre em contato e descubra todas as soluções de Inteligência Artificial para a sua empresa.

%d blogueiros gostam disto: