O que a Inteligência de Dados pode conectar à inovação aberta para ajudar nos negócios?

A relação pode ser a saída para melhorar as vendas de sua empresa

Segundo o 14° estudo anual das empresas mais inovadoras do Boston Consulting Group, a antiga história de que empresas maiores ficavam para trás das startups e outras empresas menores quando o quesito era inovação, não é mais real. A pesquisa mostrou que mais de 40% das grandes empresas são consideradas líderes em inovação, as maiores companhias afirmaram que as maiores dificuldades para se tornar inovadora são os investimentos nos projetos certos e na união da empresa em uma estratégia de inovação. Contudo, essas mesmas empresas conectam a Inteligência de Dados e inovação aberta para abastecer os responsáveis pela criação de novidades que moldam o presente e o futuro dos negócios. 

Conectar inovação aberta com transformação digital e ciência de dados/engenharia de dados é uma das grandes jogadas que as empresas têm utilizado para melhorar o ambiente de negócios e a sua gestão interna. Mais do que isso, no sentido de estimular a inovação, a Inteligência de Dados orienta os CEO ́ e outros tomadores de decisão em áreas que podem ser desenvolvidas. Fazer a diferença no mercado requer ser único, em muitos os casos. 

E como a Inteligência de Dados é um ingrediente fundamental para esse driver de transformação digital!

Ao desenvolver o empreendedorismo e o intraempreendedorismo inovadores por meio de projetos customizados, as empresas enxergam que o futuro é agora.. Com o propósito de implementar ações efetivas, a organização fortalece comunidades de prática, aumentando a complexidade econômica de territórios, reflexo do desejo genuíno de impactar o mundo dos negócios positivamente.

O conceito de inovação aberta, criado por Henry Chesbrough, professor de da universidade de Berkeley, nos Estados Unidos e autor de um livro com o mesmo nome, é a grande jogada do modelo de inovação aberta é que ele facilita a inserção de novas tecnologias no mercado, já que estas foram alinhadas com os desejos do público consumidor, que participa do processo de desenvolvimento do projeto. 

A Inteligência de dados pode dar uma mãozinha para a inovação aberta indicando em que área devem ser despertadas inovações práticas, disruptivas e sempre associadas a tecnologia. 

Em três pontos podemos destacar a importância da inovação num ambiente corporativo:

1) Inteligência coletiva – O trabalho em equipe torna-se determinante para criação de novas e boas ideias.

2) Interatividade – O fluxo de informação entre os membros da equipe de inovação aberta é aberto, com diálogo e discussão sobre diferentes pontos de vista que podem resultar em algo inovador.  

3) Inovação sem limites – De acordo com o foco da matéria em inovação, nem mesmo o céu é o limite. É estimular os projetos que podem parecer mais absurdos, mas que encontram respaldo na realidade nas discussões. 

Os investimentos estratégicos em Big Data e Inteligência Artificial estão em pauta até mesmo em empresas tradicionais, afinal, automação de processos, análise preditiva e sistemas de apoio à tomada de decisão já são forças aliadas em qualquer segmento. Hoje, as empresas tidas como tradicionais mudaram o discurso, conforme a pesquisa revelou. De um jeito ou de outro, independente do modelo ou tamanho de seu negócio, inteligência de dados e inovação aberta podem ser modelos confiáveis para tirar sua empresa de uma crise.  

Por pressão do sucesso das startups ou não, as empresas estão se mexendo. Para compreender como este mecanismo pode funcionar na prática, usaremos um exemplo de uma empresa de marketplace, que vê seus lucros diminuírem por conta de vários fatores, entre eles o retorno do público às lojas físicas. A narrativa usada no exemplo a seguir revela como os dados podem interagir com a inovação aberta na busca por solução para seu problema.  

Um exemplo de como unir duas correntes em prol do aumento de vendas

Como esse link entre a Inteligência de Dados e a inovação aberta podem se conectar. Podemos usar um exemplo de como um mecanismo pode ser benéfico para o outro num ambiente de negócios que hoje sofre o impacto da pandemia, sendo assim necessita criar mecanismos para driblar os problemas da crise e, ao mesmo tempo, garantir bons lucros em tempos de contração econômica mundial.

A empresa “X”, de marketplace, precisa gerar mais lucros, já que com a volta da população às compras de lojas físicas, o ritmo crescente de negócios online teve uma inevitável queda. Para manter o ritmo de ganhos que começou em março do ano passado e em julho sofreu uma queda, provocou temor de que os parceiros de vendas resolvam se associar aos estabelecimentos físicos em detrimento do marketplace. O que fazer, então?

Usando tecnologia de ponta, um relatório gerado pela Inteligência de Dados identificou que um dos principais motivos que levam a queda nas vendas está na logística. Com a ajuda da Inteligência Artificial, os pesquisados acham que comprar em loja física sai mais em conta do que esperar a entrega dos produtos em casa. O gestor da empresa “X”, portanto, reuniu uma equipe de engenheiros de dados, marketing digital, administrativo e tudo mais e incentivou a criação de um plano de melhora da entrega dos produtos para voltar a ganhar clientes pela internet.

Dois colaboradores da área de inovação aberta sugeriram que, identificada pela Inteligência de Dados, os produtos mais requisitados pelos compradores, se façam campanhas de marketing digital destacando a eficiência logística do marketplace, além de criar um bônus a cada compra para que, futuramente, volte como um cashback ou descontos tentadores. Tudo baseado em tecnologia, mas com ação humana interagindo lado a lado. 

Está vendo como uma tecnologia pode ajudar a outra no desenvolvimento das vendas? A inovação aberta, um conceito que estimula funcionários e colaboradores a encontrarem soluções para os mais diversos problemas na empresa, encontra paralelo nos resultados finais. A pandemia impôs desafios enormes para os negócios se manterem abertos, acelerou a transformação digital e eliminou o pensamento tradicional na forma de administrar empreendimentos e tudo mais.

Os dados são a matéria bruta, que servem para orientar a equipe de criação a inovar em onde é necessário. Um seria a bússola e o outro o navegador. E mesmo falando que pode gerar dividendos no mundo econômico, ele é usado em cidades de vários países e no Brasil, onde em Minas Gerais o Movimento Minas Através criou uma plataforma para que pessoas de qualquer parte do país possam sugerir projetos e conversar sobre ideias publicadas por outros cidadãos. 

O cruzamento de dados com ideias inovadoras só tendem a crescer nos próximos anos e pautar o trabalho em todos os cantos. E para o mundo dos negócios, haverá um aumento no fluxo de informação que possibilitará saídas para melhorar os ganhos no curto, médio e longo prazos. Tudo isso, claro, com dados corretos que podem apontar para o sucesso da relação.  

Saiba mais: https://www.totvs.com/blog/inovacoes/inovacao-aberta/ https://endeavor.org.br/inovacao/o-que-e-esta-tal-de-inovacao-aberta/ 

%d blogueiros gostam disto: