Porque a Inovação Tecnológica pode ser um grande fracasso sem a Inovação de Valor

E como a Inovação de Valor é importante na estratégia para embarcar no Oceano Azul e fugir do Oceano Vermelho

Em um mundo cada vez mais conectado, você já deve saber que estamos passando por uma Transformação Digital em quase todos os negócios do planeta.

E dentro dessa transformação, uma das principais mudanças é a forma como passamos a enxergar a concorrência: as empresas deixaram de competir apenas com “rivais” semelhantes e passaram a ter concorrências assimétricas.

Isso quer dizer que o mercado está mais competitivo do que nunca e já saturado na maioria dos setores.

Nesse cenário, o que fazer para destacar a sua empresa? Como criar uma vantagem competitiva sem precisar seguir o caminho tradicional de superar a concorrência?

Uma das respostas pode estar na teoria do Oceano Azul X Oceano Vermelho. Você já ouviu falar sobre esse conceito?

Oceano Azul é uma estratégia de negócio que tem o objetivo de criar novos mercados, dominando um território sem se preocupar tanto com a concorrência. E o Oceano Vermelho representa o mercado atual, como conhecemos, de concorrência acirrada.

Muitas empresas encontram nas inovações incrementais uma maneira de sobreviverem nessa guerra do Oceano Vermelho, mas não é suficiente para mergulharem em águas inexploradas. 

Para entrar no Oceano Azul é preciso uma inovação disruptiva. Para isso, muitas empresas apostam todas as suas fichas em uma Inovação Tecnológica, mas um erro muito comum é acreditar que investir apenas em Inovação Tecnológica é garantia de sucesso comercial, o que não é verdade.

Há no mercado muitos exemplos de fracassos de alguns produtos tecnologicamente inovadores.

Por isso, Tecnologia Inovadora só é impulsionadora de crescimento ou representa a chance real de abrir novos mercados se vier junto com a Inovação de Valor, porque vai ser, verdadeiramente, útil para o usuário.

Netflix, Airbnb e Starbucks são exemplos de empresas que mergulharam em territórios inexplorados. A Starbucks, inclusive, sem o uso de nenhuma tecnologia de ponta.

Na era dos dados, muito tem se falado sobre Transformação Digital e Inovação, mas, antes, é preciso entender que a Inovação Tecnológica pode, sim, causar impactos, mas sem pensar na Inovação de Valor você reduz drasticamente as chances de criar novos mercados.

É preciso pensar que o valor que a tecnologia oferece é o que atrai os consumidores e proporciona sucesso comercial e não a tecnologia em si.

Entenda melhor a seguir o que é a teoria de Oceano Azul X Oceano Vermelho e porque a Inovação de Valor precisa vir antes da Inovação Tecnológica.

O que é Oceano Azul

Em 2005, o livro “A estratégia do Oceano Azul: como criar novos mercados e tornar a concorrência irrelevante”, de Kim e Mauborgne, descreveu a teoria do Oceano Azul e Oceano Vermelho.

O estudo, que foi realizado por uma década, analisou negócios bem-sucedidos e fracassados em mais de 30 áreas diferentes.

Para começar a entender o que é Oceano Azul é preciso saber que ele só existe por causa do Oceano Vermelho. Os dois são usados para representar o universo do mercado.

Essa teoria é uma estratégia de negócio que tem como objetivo criar novos mercados, dominando um território antes desconhecido, sem que nele tenha a acirrada concorrência dos mercados tradicionais. É inovar para atingir um patamar de diferenciação, levar o negócio para um outro nível, em um território de águas limpas que só a sua empresa domina. Esse é o Oceano Azul, onde não há limites no mercado.

Já o Oceano Vermelho é o mercado tradicional, com todas as empresas competindo por espaço, cada uma com um pedaço dele. E a cada vez que uma nova empresa surge, as outras vão se espremendo. Consequentemente, os lucros diminuindo. É dessa disputa sangrenta que surge a representação do Oceano Vermelho.

Nele, as empresas costumam promover somente inovação incremental, o que faz a oferta permanecer muito semelhante, apenas com melhorias em aspectos específicos. 

Para os autores, o mais comum é as empresas operarem com essa mentalidade competitiva, tentando abocanhar um pedaço do mercado dos seus concorrentes. São produtos e serviços semelhantes disputando a atenção do público através da marca ou do preço, por exemplo, com uma limitação de possibilidades.

No Oceano Azul, como não há concorrência, não há briga. É uma demanda criada pela empresa, um oceano de oportunidades inexploradas. As empresas normalmente chegam lá com inovações disruptivas.

Inovação de Valor X Inovação Tecnológica

Para conquistar mercados comercialmente atraentes, antes de lançar inovações tecnológicas é preciso pensar na inovação de valor. Ou seja, produtos ou serviços que ofereçam simplicidade, facilidade de uso, que sejam úteis para os consumidores.

De nada adianta lançar um novo sistema operacional de computador, revolucionário, por exemplo, se ele for extremamente pesado e lento para as máquinas dos usuários. Isso foi o que aconteceu com o Windows Vista, que, lançado em 2006 pela Microsoft, foi um dos maiores fracassos da empresa porque as pessoas simplesmente não conseguiram fazer com que ele rodasse de forma eficiente.

Já a Starbucks é um exemplo de empresa que conseguiu entrar em um cenário onde a concorrência se tornou irrelevante, usando uma inovação de valor. E, no caso deles, sem qualquer tecnologia de ponta. A rede de cafeterias transformou o simples hábito de tomar café em uma experiência, com sofás e mesas confortáveis, wi-fi gratuito, tomadas para quem quiser usar seus notebooks para o trabalho. Até o cheiro do café que fica no ambiente foi pensado para fazer parte da experiência do cliente. Os partners, por exemplo, não podem usar perfumes fortes.

O atendimento e a qualidade dos produtos fizeram a empresa ganhar uma rede de clientes que faz o boca a boca e até dispensa que a cafeteria faça publicidade nas grandes mídias. Eles conseguiram encontrar um Oceano Azul com um serviço único e diferenciado.

Mas, é claro, a tecnologia também pode ser fundamental para encontrar terras longe da concorrência. O Google é um exemplo que conseguiu, através da Inovação Tecnológica, uma ponte para a Inovação de Valor, desenvolvendo um método de pesquisa na internet muito mais acessível, rápido e prático, que fez uma verdadeira revolução na internet.

E outras seguiram a mesma lógica, como a Zoom, que facilitou a videoconferência confiável e de alta qualidade de uma maneira simples e de baixo custo. A Netflix, que foi pioneira nos serviços de streaming e mudou a forma como consumimos produtos audiovisuais. Ou o Airbnb, que transformou a forma como os turistas se hospedam em todo o mundo.

Para especialistas em inovação, diversos produtos lançados no mercado com inovações de valor incluem a tecnologia, mas não é ela que atrai os clientes. Portanto, é mais provável que a Inovação de Valor leve à criação de um produto ou serviço de sucesso do que a Inovação Tecnológica por si só.

Por isso, para embarcar no Oceano Azul e encontrar inovações de valor, o primeiro passo é observar à volta. Ver não só as necessidades dos seus clientes ou do seu público, como também de todo o mercado. Encontre maneiras de ajudar a solucionar as dores e necessidades dos consumidores. Observe como você pode se destacar dos seus concorrentes e crie um diferencial que transmita confiança.

A Info4 pode te ajudar nessa análise com a combinação de várias fontes de dados externas e internas. E também a encontrar diversas soluções tecnológicas para a sua empresa.Entre em contato clicando aqui.

%d blogueiros gostam disto: