Marketing digital para oferecer as melhores soluções para seu negócio

Por Roberto Marcio

A pandemia do coronavírus, decididamente, mudou a cara de como se fazer negócio. A migração do real para o virtual trouxe transformações nas transações financeiras e hoje vamos nos ater a descobrir como o marketing digital se insere nesse contexto, trazendo soluções assertivas para as empresas, já que por mais que temas como home office, tecnologia em nuvem, reuniões virtuais já fosse do vocabulário das empresas, tudo mudou nos últimos meses. Uma área que realmente ganhou destaque no decorrer dessa crise, foi a tecnológica. Pessoas e empresas nunca se viram tão dependentes das tecnologias, que são o grande diferencial para a continuidade dos negócios.



Outro ponto em destaque foi o fato das empresas precisarem se adequar rapidamente para oferecer seus produtos e serviços online, alcançando melhores ganhos nesse período. Essa exigência está relacionada a mudança de comportamento da sociedade frente ao Covid-19. O marketing digital está nessa equação com uma infinidade de produtos que servem de solução para seu negócio. Tais tecnologias continuarão sendo adotadas ainda com a reabertura gradual das empresas, pois se mostraram muito benéficas. 

As mudanças no cenário de e-commerce e nos padrões de compras dos consumidores já estão presentes. As pesquisas mensais para termos de “comprar online” (buy online) quase dobraram no primeiro mês da pandemia: houve mais de 27.500 consultas em março de 2020 em comparação a mais de 14.800 em fevereiro de 2020 em todas as categorias. Ao analisarmos a tendência anual geral para junho (2019 x 2020), essas pesquisas aumentaram em 50% globalmente. No mundo inteiro, as pesquisas por serviços de entrega de comida aumentaram em média 180%, e o crescimento médio do tráfego anual de sites de e-commerce na primeira metade de 2020 foi de 30%.

Por isso, veja alguns benefícios que foram potencializados para as empresas com a crise e o que pode ser aprimorado:

• Melhora na comunicação;

• Aumento da produtividade;

• Ganho de mobilidade para a equipe;

• Redução de custos operacionais;

• Agilidade de acesso com a adoção em massa de tecnologias em cloud (nuvem).

Existe, por outro lado, a necessidade de inteligência por parte das empresas na hora de investir em marketing digital. O mercado ainda está em uma situação crítica, e investimentos errados – com um custo alto – podem refletir diretamente na sobrevivência ou não do negócio.

Apostando em uma estratégia de conquista de mercado, podemos usar o exemplo de uma cadeia de lojas que, com base em pesquisas e uso dos recursos do marketing digital, acredita que pode crescer. 

A prova disso está no fato de ousar promover contratações em um período crítico da economia: Para acompanhar sua jornada de transformação digital, a Lojas Renner está com processo seletivo aberto para contratar 80 profissionais nas áreas de Tecnologia da Informação, Negócios Digitais e Operação de Lojas. Os profissionais irão colaborar com o desenvolvimento dos projetos de inovação da Companhia, que vêm sendo implementados para aprimorar cada vez mais a experiência dos consumidores.

No seu dia a dia, os novos colaboradores vão trabalhar com metodologias ágeis, como Scrum e Lean, então a experiência com estes métodos será considerada. A varejista busca profissionais curiosos, colaborativos e criativos, com disposição para trabalhar em equipe e facilidade em se comunicar. Há oportunidades para diversas áreas do conhecimento, mas a formação em tecnologia e a vivência neste segmento são diferenciais. Os processos de recrutamento da Companhia usam sistemas de Inteligência Artificial e machine learning, o que contribui para a identificação de talentos alinhados à cultura e aos propósitos da Lojas Renner.

Outro exemplo do uso racional dos recursos do marketing digital é da Lu, influencer digital virtual do Magalu, existente desde 2002. Ao longo do tempo, seu papel foi mudando e suas funcionalidades aumentando. Nos últimos três anos, ela vem evoluindo para fortalecer a conexão dos clientes com a marca, utilizando as capacidades de inteligência artificial de IBM Watson, baseadas em IBM Cloud. A Lu cresceu nos últimos anos e no primeiro semestre de 2020 registrou 1,4 milhão de atendimentos em média ao mês, com média de 8,5 milhões de interações no período e cerca de 6,1 mensagens por usuário.

Vale destacar, por outro lado, que a simplificação das informações traz uma nova arquitetura para saber usar bem os recursos. Essas ferramentas precisam de conexão a um banco de dados, que por sua vez, precisa ter conexão com as fontes para que possam compilar todas as informações em um só lugar. Os usuários ficam responsáveis por toda a modelagem e organização, então em um ambiente onde há constante mudança, pode se tornar bem árduo o trabalho de manter estes dados corretamente atualizados e organizados. Sim, com dados confiáveis as estratégias para vencer nesses tempos difíceis ficam mais próximas da realidade da corporação. 

Saiba mais:
https://blog.pagseguro.uol.com.br/6-ferramentas-de-marketing-digital-para-divulgar-seu-negocio/#rmcl

https://www.rgb.com.br/5-dicas-de-marketing-digital-para-comecar-bem-o-seu-negocio,

https://franquiademarketingdigital.com.br/blog/empresas-de-marketing-digital