Sites de buscas ampliam preferência do público no período de pandemia

Por Roberto Marcio

A corrida pelo topo na preferência dos cliques em sites está mais acelerada do que nunca. A busca pelo pódio, justamente no período da pandemia do Coronavírus, acirrou na medida em que o tráfego na internet registrou um crescimento exponencial de março para cá. Um recente levantamento mostrou que as páginas de buscas são responsáveis, em parte, por esse aumento. Assim, esse dado revela um caminho para o desenvolvimento de uma boa ação de marketing digital para vender mais.

Um dos responsáveis pelo crescimento dos cliques é o site Reclame Aqui, que de acordo com a Veja, desde o início da pandemia cresceu 40 por cento, com 30 milhões de visitas por mês. No Brasil, é o quinto site mais acessado pelo público e a empresa segue comemorando os resultados. Segundo o CEO Maurício Vargas, a página tem mais acessos do que o twitter, o microblog de sucesso internacional. 

De acordo com os dados do Reclame Aqui, no começo da pandemia, entre abril e maio, 70% de quem comprou online ficou sem atendimento. De acordo ainda com Vargas, O consumidor aprendeu outro hábito nesse período: mudar de marca, trocar a loja e buscar, principalmente, o melhor atendimento.  Recentemente, esses resultados foram apresentados a algumas das principais corporações do país e se discutiu formas de melhorar o atendimento aos clientes, além de uma projeção do comportamento do consumidor pós-pandemia.

O Reclame Aqui é a maior plataforma de relacionamento entre consumidores e empresas da América Latina. Com 700 mil visitas todos os dias no site, a maioria usa para pesquisar, e não para reclamar. Diariamente, 670 mil (95%) pessoas fazem consultas e pesquisas sobre as reputações das empresas e produtos antes de realizar uma compra, contratar um serviço ou resolver um problema. Saber que 5% das pessoas que usam o site reclamam de fato pode parecer uma novidade, mas desde sua criação, em 2001, o site se tornou também referência em medir a confiança e a reputação das empresas, além de ser o principal canal de solução de conflitos dos consumidores brasileiros. 

O popular site e SEO: unidos para amplificar seus resultados 

Os tempos mudaram, e os consumidores e seus conceitos e valores relacionados na hora de fazer negócio com empresas também. Pesquisar se tornou um hábito antes da compra, sinal de consumidores mais exigentes. Só no Reclame Aqui, são 18 milhões de usuários cadastrados que buscam por informações. Todos os dias, quase meio milhão de pessoas entram exclusivamente para pesquisa, sendo que 30% estão no momento exato da compra e outros 70% formando opinião antes de dar aquele clique decisivo.

É fato que a pandemia do coronavírus está transformando os hábitos de consumo, a representatividade de sites na internet e o padrão de consumo popular. Pessoas que estavam por fora da dinâmica de compra online agora visitam as vitrines virtuais e compram de e-commerces nos mais variados nichos. Se antes a perspectiva era de que o e-commerce duplicasse seu crescimento em cinco anos, diante da quarentena, a previsão deste aumento é de 12 meses. Por isso, é natural que o aumento pela procura do site Reclame Aqui tenha chegado a um dos mais buscados pela rede.

As mudanças chegaram para ficar. E empresas que não enxergavam a necessidade de vender online despertaram para uma nova realidade (que será legítima daqui pra frente). E entre esses desafios e novidades, o investimento em SEO tornou-se um grande diferencial. Um dos efeitos da quarentena é o isolamento social, com menos pessoas saindo de casa, o ambiente online está mais competitivo, usar as técnicas de SEO pode ser fundamental para quem quer sair na frente de seus competidores. 

Imaginamos uma situação em que a sua empresa explique uma determinada funcionalidade do Windows. As chances desse conteúdo novo não aparecer nas primeiras páginas do Google são grandes, principalmente se não forem realizadas as devidas técnicas de SEO. Para não errar mais, veja algumas técnicas que podem melhorar o ranqueamento dos seus conteúdos. O título SEO: Esse título é o que fica visível no Google quando é feita uma pesquisa pelo conteúdo desejado.

Dependendo de sua avaliação no popular site, você pode elaborar planos de marketing digital e utilizar as técnicas do SEO para potencializar seus resultados. Afinal, todo mundo que está na internet usa ferramentas de pesquisa, como o próprio Google, para procurar algo. Nesse cenário, em meio a tantos resultados, os que sempre são escolhidos pelo público estão, em sua esmagadora maioria, na primeira página do Google. Claro, para ficar na tão sonhada primeira página do Google, de uma forma orgânica, além de ter um conteúdo de qualidade, é necessário saber aplicar algumas técnicas de SEO (Search Engine Optimization).

As cinco técnicas de SEO para aproveitar as oportunidades na crise:

Empresas que investem em SEO (otimização para sites) estão olhando para o passado, presente e futuro. O SEO agrega um conjunto de técnicas utilizadas para quem usa buscadores na internet (Google, Bing, por exemplo). Tendo em vista que o Google tem bilhões de buscas realizadas diariamente, empreendedores que não reconhecem a importância em investir na otimização de sites podem estar perdendo tempo e dinheiro. 

1) Palavras-chave assertivas

As palavras-chave estão entre os pontos essenciais de um SEO otimizado. Como são os menores elementos que definem um assunto, elas são utilizadas nas buscas por usuários. Um conteúdo de blog bem ranqueado com a palavra-chave assertiva, possivelmente irá receber a atenção de boa parte dos usuários que fazem a pesquisa na internet.

2) Link Building

Estratégia de Link Building torna um conteúdo mais confiável e define o tempo de permanência do visitante no site. Ao fazer referências de páginas externas de qualidade e autoridade, o buscador compreende que está sendo oferecida uma informação útil para os usuários. Com isso, o algoritmo entende que um site tem página de qualidade e oferece posições melhoradas.

3) Adaptação para mobile

O Google passou a priorizar os sites que possuem uma versão mobile ou responsiva. Nesse caso, um site precisa ter um design capaz de se adaptar a qualquer tela. Deve-se priorizar a escalabilidade. Frases e parágrafos curtos, espaços em branco e imagens é o fácil (mais intuitivo) acesso à informação.

4) URL otimizada

A URL ou endereço de uma página é um elemento importante tanto para o buscador quanto para o usuário. A URL traz uma ideia do que existe naquela página e antecipa o assunto antes mesmo que a visita seja realizada, garantindo melhor experiência para o visitante.

O ideal é que ela conte com a palavra-chave, que vai ajudar no ranqueamento e na compreensão. Também é necessário que seja o mais curta possível. URLs otimizadas ‘’agradam’’ algoritmos dos mecanismos de busca.

5) Meta descrições corretas

Meta description trata-se daquele pequeno texto que aparece abaixo do título da página nos resultados de pesquisa, e serve como um resumo do que o usuário encontrará ao clicar naquele link, funciona como um elemento de atração. A elaboração correta demanda SEO, como o anexo da palavra-chave na área, sendo uma forma de aumentar a relevância. Os parâmetros ideais recomendam no mínimo 120 caracteres e, no máximo, 156.